ASPECTOS METODOLÓGICOS DO AQUECIMENTO PARA O JOGO DE FUTEBOL: UM ESTUDO DE REVISÃO

Alexandre César Julião, Saulo Santana Holanda e Silva, Edil de Albuquerque Rodrigues Filho, Iberê Caldas Souza Leão

Resumo


Objetivo: Objetivou-se analisar formas de aquecimento para o treino ou jogo de futebol, fornecendo subsídios metodológicos para futuras discussões. Método: Foram pesquisados livros da língua portuguesa, espanhola e
inglesa, como também artigos e periódicos utilizando as bases de dados do Google acadêmico, Scielo, periódicos Capes, Pubmed, sobre o tema proposto. Resultados e discussão: Os resultados nos mostram que além de ser trabalhada a parte fisiológica, no aquecimento para o futebol devem ser enfatizadas ações que irão ocorrer na partida, estimulando boas decisões e que estas representem as situações que ocorrerão no jogo; tudo isso aliado à questão metodológica. Conclusão: Concluímos que nas diversas formas de aquecimento para a prática do futebol, os aspectos cognitivos junto com os métodos ativos (JDC, IEU, situacional) devem ser enfatizados por parte dos profissionais dessa modalidade, visto que os mesmos reproduzem ações técnicas e táticas contextualizadas com o jogo formal preparando melhor o atleta.

Texto completo:

PDF

Referências


Baguete, B. O aquecimento específico ao treino de futebol. Disponível em:

http://www.universidadedofutebol.com.br/coluna/11583, acesso em 12/12/2014.

Bayer, C. O ensino dos desportos colectivos. Lisboa: Dinalivro;1994.

Caldas, I. S. L. O desporto na escola. 1a Ed. Recife – PE: Fasa; 2006.

Caldas, I. S. L. Treinando Handebol. 1a Ed. Recife: Editora da Universidade Federal de Pernambuco; 2014.

Castagna, C,; Abt, G.; D’ottavio S. Physiological aspects of soccer refereeing performance and training. Sports

Medicine, v. 7, n. 37, p. 625-646, 2007.

Ceschin, A. Aquecimento: Necessidade psicológica ou funcional? (Monografia de Conclusão de Curso –

Departamento de Educação Física). Campinas (SP): Universidade Estadual de Campinas; 1999.

Chiesa L. C. Aquecimento e atividade física. Disponível em: http://www.e-

muitomais.com/web_pages/edfisica/artigo16otemas.html, acesso em 8/12/2014.

Coledam, D. H. C.; Santos, J. W. Efeito agudo do aquecimento realizado através de exercícios dinâmicos e jogo

de futebol em campo reduzido sobre a agilidade em crianças. Revista de Educação Física – UEM, v. 2, n. 22, p.

-264, 2011.

Coledam, D. H.; Santos, J. W. Efeitos dos aquecimentos com jogo de futebol e com exercícios dinâmicos sobre a

agilidade e a impulsão horizontal em pré-adolescentes praticantes de futebol. Revista Brasileira de Futebol, v. 0,

n. 3, p. 12-21, 2010.

Cometti, G. La preparación física en el fútbol. Barcelona: Editoral Pai do tribo; 2002.

Fletcher, I. M.; Jones, B. The effect of different warm-up stretch protocols on 20 meter sprint performance in

trained rugby union players. Journal of Strength & Conditioning Research, v. 4, n. 18, p. 885-888, 2004.

Garganta, J. A análise da performance nos jogos desportivos: Revisão acerca da análise do jogo. Revista

Portuguesa de Ciências do Desporto, v. 1, n. 1, p. 57-64, 2001.

Gomes, A. C.; Souza, J. Futebol treinamento desportivo de alto rendimento. 1a Ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.

Johnson, B. L.; Nelson, J. K. Practical measurements for evaluation in physical education. Minnesota: Burgess

publishing company; 1979.

Katch, F. I.; Mcardle, W. D. Nutrição, Exercício e Saúde. 4a Ed. Rio de Janeiro: MEDSI; 1996.

Little, T.; Williams A. G. Specificity of acceleration, maximum speed, and agility in professional soccer players.

Journal of Strength & Conditioning, v. 1, n. 19, p. 76-83, 2005.

Weineck, J. Treinamento Ideal. 9a Ed. São Paulo: Manole; 2003.

Weineck, J. Biologia do esporte. 1a Ed. São Paulo: Manole, 1991..


Apontamentos

  • Não há apontamentos.