NÍVEL DE CONHECIMENTO TÁTICO DECLARATIVO NO FUTEBOL

Júlio Cesar Lima, Nícolas Grigório Miranda

Resumo


Introdução: As modalidades esportivas coletivas apresentam ambientes sempre imprevisíveis, e entender os processos cognitivos é essencial para que as situações problemas sejam solucionadas da melhor forma, permitindo assim um melhor desempenho do atleta no jogo. Objetivo: O objetivo deste estudo foi comparar o
nível de conhecimento tático declarativo de jogadores de futebol da categoria infantil masculino, pertencentes a dois clubes de futebol do estado de Pernambuco. Método: O estudo foi do tipo descritivo e transversal com
amostras por conveniência. Foram analisados 51 atletas da categoria infantil masculino, pertencentes a dois clubes de futebol da cidade do Recife – PE (Grupo A n = 26; grupo B n = 25 indivíduos). Utilizou-se os protocolos
de Mangas (1999) com adaptações feitas por Giacomini (2007). Para a análise descritiva dos dados foram utilizadas medidas de tendência central (mediana) e de variabilidade (erro padrão). Para as análises inferenciais, utilizaram-se inicialmente os testes de Bartllet (homogeneidade de variâncias) e de Shapiro Wilk (distribuição normal). Posteriormente, foi empregado o teste de Manny Witney com um nível de significância de p≤ 0,05. Os dados foram gerados no pacote estatístico SPSS for Windows 2010, versão 17.0. Resultados: Os resultados
obtidos foram: grupo “A” Med = 13,8; EP= 0,48; No AC Geral= 544. Grupo “B” Med = 13,2; EP= 0,54; No AC Geral= 466. Conclusão: Concluímos que o tempo de prática (experiência) influencia nos resultados dos níveis de conhecimento tático declarativo dos atletas e que os protocolos utilizados foram eficientes para o fenômeno verificado.
Palavras-chaves: Esporte, futebol, cognição, conhecimento.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.