A UTILIZAÇÃO DO CONTEÚDO JOGOS COMO ESTRATÉGIA PEDAGÓGICA PARA ENSINO DOS ESPORTES COLETIVOS

Rayelle Thais da Silva Lima, Gilberto Ramos Vieira

Resumo


No jogo existe um sentimento que transcende as variações fisiológicas, biológicas e físicas. É  por meio dessa atividade (jogo) que se afloram sentimentos de realização, prazer e de  contentamento, no qual fugimos da nossa realidade e criamos um mundo alternativo em meio   vivência do mesmo. Objetivo: Descrever algo pertinente a essa íntima relação entre o jogo e o esporte coletivo, para uma maior compreensão e utilização dessa ferramenta pedagógica, ajudando o professor de educação física a nortear seu caminho metodológico. Método: Se trata de uma revisão da literatura, na qual foram utilizadas as bases de dados do Scielo, Lilacs, Bireme e Google Scholar, para buscar artigos, livros e sites compreendidos  entre 2008 e 2018. Foram pesquisados os seguintes descritores: Jogos, Esporte, Educação  Física, Ensino e Estratégia Pedagógica. Resultados e discussão: Os JEC vêm sendo  utilizados como uma valiosa estratégia de ensino aplicada por diversos pesquisadores e  professores, de modo a subsidiar pedagogicamente o trato com o esporte. Conclusão: A  utilização dos jogos como estratégia metodológica para o ensino do esporte permite que os  participantes tomem ciência dos objetivos do jogo, desenvolvam e ampliem suas capacidades  écnicas e táticas, além de melhorar suas funções executivas. Por esses  motivos, percebemos uma maior utilização dos JEC pelos professores de educação física,  tendo em vista sua fácil compreensão, aplicabilidade, maior participação dos sujeitos e, assim, melhores resultados.

Texto completo:

PDF

Referências


COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do Ensino da Educação Física. São Paulo: Cortez,

GALATTI, L. R. et al., Pedagogia do esporte: tensão na ciência e o ensino dos jogos esportivos

coletivos. Revista de Educação Física/UEM, v. 25, n. 1, p. 153-162, 2014.

GALATTI, L. R.; PAES, R. R.; DARIDO, S. C. Pedagogia do Esporte: livro didático aplicado aos

Jogos Esportivos Coletivos. Motriz, Rio Claro, v.16, n.3, p.751-761, jul./set. 2010

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010. 175p.

JUNIOR, J. M. F; MALDONADO D. T.; SILVA, S. A. P. S. Estratégias para ensinar esporte nas

aulas de educação física: um estudo na cidade de aparecida/SP. Motrivivência,

Florianópolis/SC, v. 29, n. 51, p. 28-46, julho/2017.

KISHIMOTO, T. M. O jogo e a educação infantil. 6a. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

v. 1. 63p.

LEÃO, I. C. S. et. al., Processos cognitivos e métodos de ensino em defesa aberta no

handebol. Neurobiologia (Recife. Impresso), v. 74, p. 183-192, 2011.

LEÃO, I. C. S. Treinando Handebol. 1. ed. Recife: Editora Universitária da UFPE, 2014.

LEÃO JUNIOR, C. M. Manual de jogos e brincadeiras: atividades recreativas para dentro e

fora da escola. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2013. 160p.

MELO, J. P.; DIAS, J. C. N. S. N. Do jogo e do lúdico no ensino da educação física escola.

Licere, Belo Horizonte, v.13, n.1, 2010.

MOREIRA, V. J. P.; MATIAS, C. J. A. S.; GRECO, P. J. A influência dos métodos de ensino-

aprendizagem-treinamento no conhecimento tático processual no futsal. Motriz, Rio Claro,

v.19, n.1, p.84-98, 2013.

SADI, R. S.; COSTA J. C. SACCO, B. T. Ensino de esportes por meio de jogos:

desenvolvimento e aplicações. Pensar a Prática, p. 17-26, 2008.

SANTOS, G. F. L. Jogos tradicionais e a Educação Física. Londrina: EDUEL, 2012. 208p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.