EDUCAÇÃO ESPORTIVA E A LUDICIDADE: UMA BREVE DISCUSSÃO

Bruno Freitas Santos

Resumo


Introdução: A educação esportiva é uma excelente aliada para um ensino muito mais amplo e integral, sendo indispensável para o resgate da cidadania e dos valores éticos e sociais. Objetivo: O objetivo do referido estudo foi refletir sobre a relevância da educação esportiva aliado com a ludicidade, recurso indispensável para o maior êxito do processo de ensino e aprendizagem. Método: O estudo foi do tipo revisão de literatura com contribuições deixadas pelos autores com ideias convergentes e divergentes. Resultados: Os resultados dessa pesquisa têm como finalidade verificar a real importância de uma educação integral por meio do esporte e a ludicidade, que seja mais efetiva e integral que vise a formação do indivíduo. Discussão: Foi fundamentada na obra de autores como Scaglia, Almeida e Santos dentre outros. Conclusão: A conclusão desse artigo foi estimular a percepção dos profissionais ligados a educação física, dando importância a educação esportiva e a ludicidade para formação intelectual, emocional, cognitiva, social e motora do sujeito. . Palavras-chave: Escola, Recursos, Esporte, Ação, Intervenção.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A. Ludicidade como instrumento pedagógico. Disponível em:

http://www.cdof.com.br/recrea22.htm. Acesso no dia 22 de Abril de 2012.

BARBANTI, V. O que é esporte? Revista Brasileira de Atividade Física &

Saúde, no 1, v 11, p.54-8, 2012.

ANGOTTI, M. Culturas antagônicas: as transgressões necessárias na educação

infantil. In: TRAVERSINI, C... [et al.] (Org.). Trajetória e processos de ensinar e

aprender: práticas e didáticas: livro 2-Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008.

AURELIO, o minidicionário da língua portuguesa. 4° Edição revista e ampliada do

minidicionário. 7° Impressão. Rio de Janeiro, 2002.

BALBINOTTI, M. A. A.; SALDANHA, R. P.; BALBINOTTI, C. A. A.. Dimensões

motivacionais de basquetebolistas infanto-juvenis: um estudo segundo o sexo.

Revista Motriz, Rio Claro, v.15, n.2, p.318-329, abr./jun. 2009. Disponível em:

>. Acesso em: mar. de 2018.

BÉRGAMO, S. Educação e Família. Desafios da Educação Contemporânea.

Disponível em www.leiaja.com/acesso em 20 de setembro de 2018.

BERTOLDO, J. V.; RUSCHEL, M. A. M. Jogo, brinquedo e brincadeira. Uma

revisão conceitual. Disponível em:httpwww.ufsm.brgepeisjogo.htm.Acesso no

dia 21 de agosto de 2018.

BOER, A. A importância do Esporte Escolar na Socialização de Crianças do 3o ano

ao 6o ano do Ensino Fundamental na Cidade de Bagé: Processo de Mudança de

Atitude. Revista Congrega Urcamp, p.1-15, 2010.

BZUNECK, J. A. As crenças de auto-eficácia dos professores. In: Sisto, G.

O. Leituras de psicologia para formação de professores. Petrópolis, Rio de

Janeiro: Vozes, 2008.

BRASIL, Ministério da Educação. Ensino Fundamental de nove anos: orientações

para a inclusão da criança de seis anos de idade. Brasília, DF: MEC, 2007.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular – BNCC 2a

versão. Brasília, DF, 2017.

COLELLO, S. Redação Infantil: tendências e possibilidades. Tese de doutorado

apresentada à Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São

Paulo, 2007.

CORTELLA, M. S. Educação, Convivência e Ética: audácia e esperança! Cortez

Editora, 2015.

CORSEUIL, H. X.; PRERES, L. S. Esporte, competição e a criança: Pontos de

vista. Caderno de Educação Física, v. 2, n. 1, p. 161-177, 2010.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. 3. Ed.

Petrópolis, RJ: Vozes, p. 144, 2010.

DUARTE, N. (org.). Sobre o construtivismo: contribuições a uma analise critica.

Campinas, SP: Autores Associados, 2005.

FILGUEIRA, F. M. Futebol: um estudo sobre a capacidade tática no processo de

ensino aprendizagem–treinamento. Artigo de Revisão. Julho 2008. Universidade

Federal de Minas Gerais – MG/Brasil. FONTE: Criança jogando futebol Disponível

em:

http://www.google.com.br/fotos+brincadeiras+no+futebol

Acesso

em:

/04/2018.

FOCK, J. L.; LINS, R. G. Mini-voleibol e iniciação esportiva. EFDeportes.com,

Revista Digital. Buenos Aires, no 145. http://www.efdeportes.com/efd145/mini-

voleibol-e-iniciacao-esportiva.htm. 2010.

FRIEDMANN, A. Estudos e Pesquisas em Simbolismo, Infância e Desenvolvimento.

(NEPSID). O Brincar no Cotidiano da Criança. Moderna Editora, São Paulo 2008.

GONÇALVES, F. O instinto de americanidade na poesia de Machado de Assis.

Assis, São Paulo, Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de São Paulo,

GONZÁLEZ, F. J.; FENSTERSEIFER, P. E. Entre o "não mais" e o "ainda não":

pensando saídas do O não-lugar

da Educação

Física

escolar. e Revista

esporte como

instrumento

pedagógico

lúdico Brasileira de

Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 1, n. 2, p. 10-21, 2010.

GDFE. Gerência de Desenvolvimento Físico-Esportivo: O esporte e o prazer. O

Globo,

Rio

de

Janeiro,

maio

Disponível

em:

> Acesso em: 19 jan 2018.

LAZZARI, A.; THOMASSIM, L. E; STIGGER, M. P. A socialização de crianças e

adolescentes no contexto e um projeto social de tênis. Caderno de educação

física, v. 9, n. 16, p. 51-64, 2010.

LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 5. Ed. São Paulo:

Atlas, 2007.

LEONARDO, L. Influência da ludicidade na Aprendizagem Esportiva –

Metodologia das atividades jogadas. Disponível em pedagogia do handebol.com.

Acesso em 05 de abril de 2018.

LEONARDI, T. J. Pedagogia do esporte: processo de ensino, vivência e

aprendizagem da modalidade basquetebol em situações adversas de espaço

físico e material didático. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) –

Faculdade de Educação Física. Universidade Estadual de Campinas, Campinas,

LOPEZ, D. Dez principais benefícios proporcionados pela atividade física. Trilopez

Assessoria Esportiva. Florianópolis em 04 de abril de 2014. Disponível em

http://www.trilopez.com.br. Acesso em 15 de janeiro de 2018.

MARTINS, Heloisa Helena T. de Souza. Metodologia qualitativa de pesquisa.

Educação e Pesquisa, São Paulo, v.30, n.2, p. 289-300, maio/ago, 2004.

MARQUES, R. F. R.; GUTIERREZ, G. L.; ALMEIDA, M. A. B. O esporte

contemporâneo e o modelo de concepção das formas de manifestação do

esporte. Revista da Faculdade de Educação Física da UNICAMP, Campinas, v.6,

n.2, 2008.

MEIRELLES, R. Giramundo e outros brinquedos e brincadeiras dos meninos do

Brasil. São Paulo: Terceiro Nome; 2009.

NASCIMENTO,

A.

J.

A

importância

da

Iniciação

esportiva

para

o

desenvolvimento motor infantil. Disponível em: http://www.efdeportes.com.

Acesso em: 05/05/2010.

NAÇÕES UNIDAS. Esporte para o Desenvolvimento e a Paz: Em Direção à

Realização das Metas de Desenvolvimento do Milênio. Relatório da Força Tarefa.

NÓBREGA, T. P. Corporeidade e Educação Física; do corpo objeto ao corpo

sujeito. 3. Ed. Natal/RN: Editora da UFRN, 2009.

OLIVEIRA,

B.

V.

Brincadeiras

e

Brinquedos.

Disponível

em:

http://www.brinquedoteca.org.br Acesso em: 10/05/2010.

RAMAL, A. C. “Educação com tecnologias digitais: uma revolução epistemológica

em mãos do desenho instrucional.” In: Silva, Marco (Org.) Educação On-Line:

Teorias, práticas, legislação, formação corporativa. São Paulo: Loyola, p.183-

2007.

RICARDO, J. Esporte e os três pilares. Jornal da Gazeta Esportiva, Curitiba. Coluna

do Leitor, Caderno Opinião, p 11.03/05/2012.

SANTOS, S. M. P. O Brincar na Escola – Metodologia Lúdico-Vivencial. Vozes,

Rio de janeiro, 2010.

SÁ, M. B. Z, VICENTIN, E. M.; CARVALHO, E. A História e a Arte Cênica como

Recursos Pedagógicos para o Ensino Médio: Uma Questão interdisciplinar.

Química Nova na Escola, v. 32 n.1, fev. 2010.

SCAGLIA, A. J. A organização do processo de ensino em função da lógica do jogo e

das competências essenciais para a aprendizagem dos jogos coletivos de invasão.

Revista Portuguesa de Ciências do Desporto, Porto, v. 11, supl. 4, p. 89, 2009.

STIGGER, M. P.; LOVISOLO, H. (Org.). Esporte de rendimento e esporte na

escola. Campinas, SP:Autores Associados, 2009.

SILVA. M. E. O Lúdico como Recurso Didático na Educação Infantil. Disponível

emhttp://www.artigonal.com/educacao-infantil-artigos/o-ludico-como-recursodidatico-

na-educação-infantil-5360331 Acesso em: 29/05/2010.

SILVA, J. C. Velhos ou Idosos? A Terceira Idade. São Paulo: SESC/GETI, n.26,

vol.14. (2013).

TANI, G. A criança no esporte: Implicações da iniciação esportiva precoce. In Krebs,

F. Copetti, M. R. Ano 2011.

VALLE, L. L. D. Jogos, recreação e educação. Curitiba: Editora Fael, 2010.

VIANNA, J. A.; LOVISOLO, H. R. A inclusão social através do esporte: a percepção

dos educadores. Revista brasileira de educação física e esporte, v. 25, no 2,

p.285-96, 2011.

VOSER, R. C.; NETO, F. X. V.; VARGAS, L. A. M. A criança submetida

precocemente no esporte: benefícios e malefícios. Futsal Brasil, 2010.

WAJSKOP, G. Brincar na pré-escola. 7. Ed: São Paulo: Cortez, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.