CONFIABILIDADE DE UM MÉTODO SIMPLES PARA MENSURAÇÃO DA VELOCIDADE DA BOLA NO ARREMESSO DO HANDEBOL CONFIABILIDADE NO ARREMESSO DO HANDEBOL

João Eduardo Pereira da Silva Junior, Candida Luiza Tonizza de Carvalho, Alexandre Gomes de Almeida

Resumo


Introdução: O arremesso é uma ação técnica importante no handebol, pois é por meio dela que se realiza o gol. Por ser uma ação que na maioria das vezes demanda muita potência, vários métodos para mensurar a velocidade da bola no arremesso podem ser utilizadas. Assim, se fazem necessários estudos de métodos simples para que possam ser alternativas no dia a dia de treinadores. Objetivo: O objetivo desse estudo foi analisar a confiabilidade intra e interavaliadores de um método simples para mensuração da velocidade da bola. Método: Três avaliadores realizaram a mensuração da velocidade da bola de 31 atletas de handebol de areia da categoria juvenil. Foi utilizado o método de análise em duas dimensões para mensurar a velocidade da bola. Para a análise da confiabilidade intra-avaliador foi utilizado o test t pareado. Já para a análise da confiabilidade interavaliador utilizou- se a análise de variância (ANOVA) one-way e o teste de post hoc de Scheffe, para determinar as médias significamente diferentes. A análise estatística foi realizada utilizando o software IBMSPSS STATISTICS 20.0, com nível de significância pré-estabelecido em p<0,05. Resultados e discussão: Foi encontrado que a diferença entre os resultados encontrados pelos avaliadores 1 e 2 (p=0,966), 1 e 3 (p=0,965) e 2 e 3 (p=1) não apresentaram diferença estatisticamente significativa, porém quando foram comparados os resultados de um mesmo avaliador, o avaliador 1 (p=0,001) apresentou diferença estatisticamente significativa, já o avaliador 2 (p=0,302) e o avaliador 3 (p=0,305) não apresentaram diferença estatisticamente diferentes. Conclusão: O método de análise em duas dimensões apresentou alta confiabilidade. Além de fácil execução e baixo custo, podendo ser uma alternativa no âmbito esportivo no auxílio na prescrição e monitoramento do treinamento.

Texto completo:

PDF

Referências


AKL, A. R. I.; SALEM, M. H. Effects of center of mass kinematics on ball velocity during jump throwing

in handball. Moj Applied Bionics and Biomechanics, v. 2, n. 3, p. 219–221, 2018.

AMADIO, A. C. et al. Métodos de medição em biomecânica do esporte: Descrição de protocolos para

aplicação nos centros de excelência esportiva (Rede CENESP-MET). p. 1–23, 2016.

BALSALOBRE-FERNÁNDEZ, C.; GLAISTER, M.; LOCKEY, R. A. The validity and reliability of an

iPhone app for measuring vertical jump performance. Journal of Sports Sciences, v. 33, n. 15, p.

–1579, 2015.

BAYIOS, I.; BOUDOLOS, K. Accuracy and throwing velocity in handball. Igaku Toshokan, v. 29, n. 2,

p. 186–188, 1982.

CARVALHO, R. M. F. DE; MAZZER, N.; BARBIERI, C. H. Análise da confiabilidade e

reprodutibilidade da goniometria em relação à fotogrametria na mão. Acta Ortopédica Brasileira, v.

, n. 3, p. 139–149, 2012.

CORTÉS, J. C. Z. et al. Difference of the speed of handball throwing during the competition in relation

to efficiency: Analysis between the first and the second half. Journal of Human Sport and Exercise,

v. 12, n. Proc3, p. S872–S881, 2017a.

CORTÉS, J. C. Z. et al. Analysis of the throwing speed in the different positions in the field during the

competition. Journal of Human Sport and Exercise, v. 12, n. Proc3, p. S882–S891, 2017b.

FERREIRA, E. A. G. et al. Postural assessment software (PAS/SAPO): Validation and reliabiliy.

Clinical Science, v. 65, n. 7, p. 675–681, 2010.

GRECO, P. J.; ROMERO, J. J. F. Manual de handebol: Da iniciação ao alto nível. Phorte, 2012.

HERMASSI, S. et al. Relationships between olympic weightlifting exercises, peak power of the upper

and lower limb, muscle volume and throwing ball velocity in elite male handball players. Thieme

Medical Publishers, p. 1–9, 2018.

HOPKINS, W. G. Mesaures of reliability in sports medicine and science. Sports Medicine, v. 30, n. 1,

p. 1–15, 2000.

JÖRIS, H. J. J. et al. Force, velocity and energy flow during the overarm throw in female handball

players. Journal of Biomechanics, v. 18, n. 6, p. 409–414, 1985.

LEÃO, I. C. S.; VIANA, M. T.; SOUGEY, E. B. Reprodutibilidade de respostas na validação de um

protocolo do nível de conhecimento tático declarativo no handebol. Revista Brasileira do Esporte

Coletivo, v. 1, n. 1, p. 4–7, 2017.

MARQUES, M. C. et al. Relationship between throwing velocity, muscle power, and bar velocity during

bench press in elite handball players. International Journal of Sports Physiology and

Performance, v. 2, p. 414–422, 2007.

MONTES, F. A. et al. Análise tridimensional do arremesso com apoio no handebol. UNOPAR

Científica Ciências Biológicas e da Saúde, v. 14, n. 1, p. 5–8, 2012.

MONTILLA, J. P.; VINUESA, A. S.; SICILIA, A. O. Importancia de la velocidad de salida del balón y de

la precisión como parámetros de eficacia en el lanzamiento en salto a distancia en balonmano.

Apunts. Educacion Fisica y Deportes, v. 66, p. 44–51, 2001.

PRETTY, I. A.; ADDY, L.; MAUPOMÉ, G. A closer look at diagnosis in clinical dental practice: Part 6.

Emerging technologies for detection and diagnosis of noncaries dental problems. Journal of the

Canadian Dental Association, 2004.

RIVILLA-GARCIA, J. et al. Influence of opposition on ball velocity in the handball jump throw. Journal

of Sports Science and Medicine, v. 10, n. 3, p. 534–539, 2011.

ROUSANOGLOU, E. et al. Ground reaction forces and throwing performance in elite and novice

players in two types of handball shot. Journal of Human Kinetics, v. 40, n. 40, p. 49–55, 2014.

SAAVEDRA, J. M. et al. Anthropometric characteristics, physical fitness, and throwing velocity in elite

womenʼs handball teams. Journal of Strength and Conditioning Research, v. 32, p. 2294–2301,

SERRIEN, B. et al. Intra-seasonal variability of ball speed and coordination of two team-handball

throwing techniques in elite male adolescent players. International Journal of Computer Science in

Sport, v. 15, n. 1, p. 1–21, 2016.

SOUZA, J. DE et al. Alterações em variáveis motoras e metabólicas induzidas pelo treinamento

durante um macrociclo em jogadores de handebol. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v.

, p. 129–134, 2006.

ŠTIRN, I. et al. Frequent immediate knowledge of results enhances the increase of throwing velocity in

overarm handball performance. Journal of Human Kinetics, v. 56, n. 1, p. 197–205, 2017.

a

TABACHNICK, B. G.; FIDELL, L. S. Using multivariate statistics. 2 ed. Harper Collins Publishers,

WAGNER, H. et al. Performance and kinematics of various throwing techniques in team-handball.

Journal of Sports Science and Medicine, v. 10, p. 73–80, 2011.

WAGNER, H.; FUCHS, P. X.; VON DUVILLARD, S. P. Specific physiological and biomechanical

performance in elite, sub-elite and in non-elite male team handball players. The Journal of sports

medicine and physical fitness, v. 58, n. 1–2, p. 73–81, 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.