INFLUÊNCIA DA MASSA MAGRA SOBRE A VELOCIDADE E A AGILIDADE EM ATLETAS DE FUTSAL QUALIDADES FÍSICAS NO FUTSAL

Wilson Viana de Castro Melo

Resumo


Introdução: Futebol de salão também referido pelo acrônimo Futsal é um esporte coletivo que vem crescendo cada vez mais em países da América do Sul e Europa, e se destaca pelas grandes capacidades motoras como velocidade e agilidade, que são considerados indispensáveis nesta modalidade esportiva. Objetivo: O presente trabalho teve como objetivo analisar a influência da massa magra sobre as capacidades físicas velocidade e agilidade em atletas de Futsal do sexo masculino. Método: Participaram da pesquisa 30 atletas de duas equipes da 1o divisão da cidade de Bezerros no agreste pernambucano, com média de idade de (22,6 ± 4,03 anos); (172,3 ± 5,41) cm de estatura; (69,4 ± 7,09) Kg de massa corporal; (18,9 ± 4,07) % de gordura; (56,2 ± 5,12) Kg de massa magra. Como instrumentos de medida foram utilizados: estadiômetro, balança e um compasso de dobras cutâneas. Os protocolos utilizados para a mensuração das capacidades físicas foram o teste de velocidade de 50 m e teste do quadrado. Na análise dos resultados aplicou-se o teste de correlação de Spearman’s, com (p < 0,05) e intervalo de confiança de 95%. Resultados: Os atletas desempenharam o teste de velocidade em (7,44 ± 0,85) segundos. e o teste do quadrado (6,18 ± 0,82) segundos. Discussão: A composição corporal e a massa corporal, são variáveis que contribuem de maneira positiva para o desempenho atlético. Conclusão: No entanto, a variável massa magra não apresentou correlação estatisticamente significativa sobre as capacidades físicas velocidade e agilidade.

Texto completo:

PDF

Referências


BALIKIAN, Pedro et al,. Consumo máximo de oxigênio e limiar anaeróbio de jogadores de futebol:

comparação entre as diferentes posições. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 8, n. 2, p.

-36, 2002.

BRASIL, Projeto Esporte. PROESP-BR. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2016.

CAMPEIZ, J. M.; OLIVEIRA, P. R. Análise comparativa de variáveis antropométricas e anaeróbicas

de futebolistas profissionais, juniores e juvenis. Movimento & Percepção. Espírito Santo do Pinhal.

v.6. n. 8, p.58-84, 2006.

CANDIA, F. N. P. Avaliação nutricional esportiva. in: DUARTE, A. C. Avaliação nutricional:

aspectos clínicos e laboratoriais. São Paulo. Atheneu. p.213-237. 2007.

DAOLIO, J. As Contradições do Futebol Brasileiro. Lecturas: Educación Física y Deportes. 1998

mai.; 3(10). Disponível em: . Acesso em 01 de jun

FERREIRA, J. F.; ALVES, B. P.; SILVA, D. A. G. Análise do perfil antropométrico e de desempenho

motor de atletas Juatubenses de futsal sub 17. RBFF-Revista Brasileira de Futsal e Futebol, v. 9,

n. 32, p. 59-63, 2016.

GOMELSKI, A. Baloncesto. La dirección de equipo. Barcelona: Hispano-Europea, 1990.

GOMES, A. C.; SILVA, S. G. Preparação física no futebol: características da carga de treinamento. In:

SILVA, F. M. (Org.). Treinamento desportivo: aplicações e implicações. João Pessoa: Ed. UFPB,

GORDON, C. C.; CHUMLEA, W. C. & ROCHE, A. F. Stature, recumbent length, and weight. In:

T.G. LOHMAN et al. (eds.). Anthropometric standardization reference manual. Abridged edition.

Champaign: Human Kinetics Books, 1991.

HEYWARD, V. Assessing body composition and anthropometric components of fitness. Advanced

Fitness Assessment and Exercise Prescription, p. 141-183, 1991.

HONÓRIO, Samuel et al,. Análise comparativa entre velocidade e agilidade em jogadores de futebol

de escalões de formação. Revista Brasileira de Futsal e Futebol, v. 8, n. 30, p. 286-293, 2016.

JACKSON, A. S.; POLLOCK, M. L.

Practical assessment of body composition. Physician and

Sports medicine. Minneapolis. v. 13. p. 76-90, 1985.

JOHNSON, B. L.; NELSON, J. K. Measurement of Physical Performance. Resource Guide with

Laboratory Experiments, Minneapolis, Minnesota, Burgess Publishing Company, 1979.

LITTLE, T.; WILLIAMS, A. Specificity of acceleration, maximum speed, and agility in professional

soccer players. Journal Strength Cond Research. v. 19, n. 1, p.76-78. 2005.

MATZENBACHER, F. et al. Demanda fisiológica no futsal competitivo: características físicas e

fisiológicas de atletas profissionais. Revista Andaluzia de Medicina Del Deporte. v. 7. n. 3. 2014.

OLIVEIRA, N. IBGE: 100 milhões de pessoas com 15 anos ou mais não praticam esporte no Brasil.

Agência

Brasil,

Rio

de

Janeiro,

de

mai

Disponível

em:

http://agenciabrasil.ebc.com.br/pesquisa-e-inovacao/noticia/2017-05/ibge-100-milhoes-de-pessoas-

nao-praticam-esporte-no-brasil> . Acesso em: 17 de nov 2018.

PETRECA, D.; JUNIOR, E. D. B.; BECKER, L. E. Comparação da composição corporal de atletas

profissionais de Futsal e Futebol de campo. RBFF-Revista Brasileira de Futsal e Futebol, v. 9, n.

, p. 180-189, 2017.

QUALIDADES FÍSICAS NO FUTSAL

PIAIA, C. C.; ROCHA, F. Y.; GOMES DO VALE, G. D. B. F. Nutrição no exercício físico e controle de

peso corporal. RBNE-Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, v. 1, n. 4, 2012.

REBELO, A. N.; OLIVEIRA, J. Relação Entre Velocidade, a Agilidade e a Potência Muscular de

Futebolistas Profissionais. Revista Portuguesa Ciências do Desporto. v. 6. n. 3. p.342-348. 2006.

REILLY T, WILLIAMS A. M., NEVILL A., FRANKS A. A multidisciplinary approach to talent

identification in soccer. Journal of Sports Sciences, v.18. n 9. p. 695-702, 2000.

REILLY, T.; BANGSBO, J.; FRANKS, A. Anthropometric and physiological predispositions for elite

soccer. Journal of Sports Sciences, Taylor & Francis, v. 18, p. 669-683, 2000.

RIBEIRO, F. et al. Características cineantropométricas de jogadores de futebol profissional de minas

gerais: comparações entre as diferentes posições. Revista de Atenção à Saúde, v. 9, n. 30, 2012.

SIRI, W. E. Body composition from fluid spaces and obesity: analysis of methods. IN

Brozek, J.;

Henschel, A.

Techniques

for measuring body composition. National Academyof

Sciences. 1961.

SOARES, P.E.P.; Composição Corporal em Atletas de Futsal. 2011. Dissertação (Mestrado em

Treino Desportivo para Crianças e Jovens). Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física,

Universidade de Coimbra, Coimbra.

TENÓRIO, F. A. Associação entre força, potência, agilidade, velocidade e massa corporal em

atletas profissionais de futsal. 2010. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa

Catarina, Florianópolis, 2010.

VOSER, R. C. Futsal: princípios técnicos e táticos. Rio de Janeiro: Sprint, 2001.

YOUNG, W. B.; JAMES, R.; MONTGOMERY, I. Is muscle power related to running speed with

changes of direction? Journal of Sports Medicine and Physical Fitness. v. 42. p. 282-288. 2002.

ZAKHAROV, A. Ciência do treinamento desportivo. 1a Ed. Rio de Janeiro: Grupo Palestra,1992.

p.

ZINN, J. L. et al. Análise morfológica de atletas de futebol da categoria sub-20. Lecturas:

Educación física y deportes, n. 75, p. 40, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.