METODOLOGIA DO JOGO SETORIAL NO FUTSAL

Vanildo Campos Bezerra Cavalcanti Neto, Iberê Caldas Souza Leão

Resumo


Introdução: O presente artigo propõe uma reflexão sobre o esporte no mundo moderno que vem dando contribuições diversas para variadas áreas do conhecimento, a exemplo, psicologia, fisiologia, pedagogia, e para este estudo a ciência cognitiva. Objetivo: O objetivo deste relato é apresentar de forma metodológica a proposta do Jogo Setorial no Futsal, o como e onde se desenvolve a aprendizagem através da relação comportamental desse jogo com a educação no transito e o semáforo. Método: O referido relato está direcionado a manipulação de variáveis do jogo de futsal, estruturando os comportamentos do atleta ao processo de aprendizagem por associação as cores do semáforo (verde, amarelo e vermelho); onde cada cor está relacionada á um setor da quadra (dividida em 3/3), que terá um ritmo comportamental diferente, tendo como nível de jogo, conteúdos progressivos de ensino relacionado à distância das referências do jogo (bola, meio da quadra, meta) como base para cada setor (comportamento). Discussão: Após definição dos setores por cores e gerando comportamentos em cada bloco da quadra, conceitua-se e explica-se cada dinâmica de cada setor nas duas fases do jogo (ataque e defesa). Conclusão: Conclui-se que a metodologia do Jogo Setorial no Futsal gera um aprendizado por associação e facilita o entendimento e aprendizagem do jogo através da função semiótica que seria a aprendizagem por sinais. Então o gesto corporal e os sinais relevantes são de fundamental importância para uma “boa” (interpretação e ação, relacionada ao contexto) tomada de decisão por parte dos atletas.

Palavras Chaves: Aprendizagem, Cognição, Esporte, Futsal.


Texto completo:

PDF

Referências


BARBANTI, V. O que é esporte? Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 11, n. 1, p. 54-58, 2012.

BAYER, C. O ensino dos desportos colectivos. Lisboa: Dinalivros, 1994.

CALDAS, I. S. L. Treinando Handebol. 1 Ed. Recife – PE, Editora da UFPE, 2014.

SANTANA W. C; MARTINS M. Z.; REIS H. H. B.; CASTELLANI R. M.; ALTMANN H;. Entre o amadorismo, a profissionalização e a carreira dupla: o futsal feminino de elite sul-americano. Revista Ciência e Movimento, v. 26, n. 01, p. 143-155, 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.