O FUTEBOL COMO ELEMENTO DE IDENTIFICAÇÃO SOCIAL E PATRIMÔNIO CULTURAL DO BRASIL: DOS PRIMÓRDIOS A CONTEMPORANEIDADE DO ESPORTE BRETÃO

Vinicius Triches

Resumo


Introdução: Considerado o esporte mais popular do planeta, o futebol tem sido um objeto de estudo cada vez mais representativo do ambiente acadêmico no Brasil e em outros países. Objetivo: Apontar, com base em uma retomada histórica, o processo de consolidação do futebol como elemento da identificação social na história e contemporaneidade cultural da sociedade brasileira. Método: Realizou-se uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, segundo o alcance de desenho, e pesquisa bibliográfica, quanto aos procedimentos técnicos. Resultados e Discussão: Percebeu-se que as formas primitivas de futebol tinham elementos que associavam as suas práticas a aspectos culturais, educacionais ou de celebração de vitórias, ao mesmo tempo em que o esporte, logo após a sua criação oficial, foi rapidamente espraiado para outros países, processo que, junto com outros fatores, contribuiu decisivamente para a emergência desse como um fenômeno global de massas. Conclusão: O Brasil é um desses expressivos celeiros esportivos e culturais. Enquanto transmissor inconteste de uma manifestação cultural relevante, o futebol acabou historicamente se transformando em elemento de mobilização das pessoas com base no entendimento do próprio Brasil. Paixão que normalmente passa de pai para filho, o gosto pelo futebol e a sua imensa popularidade deu-se também com base na fidelidade dos torcedores aos seus “clubes do coração”, que, uma vez escolhidos, acabam por representar uma identidade social permanente

Texto completo:

PDF

Referências


BELONI, P. Dia do Futebol no Brasil: conheça as origens do esporte masculino e feminino. Batanga.

Disponível em:< http://www.batanga.com.br/1042/dia-do-futebol-no-brasil-conheca-as-origens-do-esportemasculino-e-feminino >. Acesso em: 03 abr. 2020.

BIAGI, M. C. Pesquisa Científica: roteiro prático para desenvolver projetos e teses. Curitiba: Juruá,

CARVALHO, A. I.; MARCHI, F. L. de. Futebol: história e bastidores de uma paixão nacional. Goiânia:

Vieira, 2006.

DAMO, A. S. O espetáculo das identidades e alteridades: as lutas pelo reconhecimento no espectro

do clubismo brasileiro. In: CAMPOS, F. de; ALFONSI, D. (org.). Futebol objeto das ciências

humanas. São Paulo: Leya, 2014.

DAOLIO, J. As contradições do futebol brasileiro. In: CARRANO, P. C. R. (org.). Futebol: paixão e

política. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

DIENSTMANN, C.; DENARDIN, P. E. Um século de futebol no Brasil: do Sport Club Rio Grande ao

Clube dos Treze. Porto Alegre: APLUB, 1999.

FLORENZANO, J. P. Futebol e Racismo: o mito da democracia racial em campo. Futebol & Cultura.

Sociedade. São Paulo: Goethe – Institut São Paulo. 2012. Disponível em:

Acesso em 14 maio 2020.

FRYDENBERG, J. Historia social del fútbol: del amateurismo a la profesionalización. Buenos Aires:

Siglo Veintiuno Editores, 2011.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

Revista Brasileira do Esporte Coletivo. Ano 4. VOLUME 4. 2020

Futebol e Cultura

GLOBO ESPORTE. Futebol. Maiores torcidas do Brasil: veja evolução de pesquisas de 1993 a

Disponível em: < https://globoesporte.globo.com/futebol/noticia/maiores-torcidas-dobrasil-veja-evolucao-de-pesquisas-de-1993-a-2019.ghtml >. Acesso em: 27 fev. 2021.

HELAL, R. 2001a. As idealizações de sucesso no imaginário brasileiro: um estudo de caso. In:

HELAL, R.; SOARES, A. J.; LOVISOLO, H. A invenção do país do futebol: mídia, raça e idolatria.

Rio de Janeiro: Mauad, 2001.

__________________ 2001b. Mídia, construção da derrota e o mito do herói. In: HELAL, R.;

SOARES, A. J.; LOVISOLO, H. A invenção do país do futebol: mídia, raça e idolatria. Rio de

Janeiro: Mauad, 2001.

MARMOL, F. Buenos Aires antiguo / Old Buenos Aires: Fútbol 1900-1940. Buenos Aires:

Ediciones del Viajero, 2008.

MELO, V. A. de. Futebol: que história é essa?! In: CARRANO, P. C. R. (org.). Futebol: paixão e

política. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

MORATO, M. P. A dinâmica da rivalidade entre pontepretanos e bugrinos. In: DAOLIO, J. (org.).

Futebol, cultura e sociedade. Campinas, SP: Autores Associados, 2005.

MURAD, M. A violência no futebol. São Paulo: Saraiva, 2012. (Coleção para entender).

NOGUEIRA, C. J. G. Educação Física na sala de aula. Sprint: Rio de Janeiro, 1995.

RODRIGUES, F. X. F. O fim do passe e a modernização conservadora no futebol brasileiro

(2001-2006). Tese (Doutorado em Sociologia). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas,

Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.

ROSSI, J.; MENDES JÚNIOR, L. Guia politicamente incorreto do futebol. São Paulo: LeYA, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.