UNIDADE GESTORA DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL: ESTUDO DE SUA IMPLEMENTAÇÃO PELOS ESTADOS BRASILEIROS

Gisele de Freitas, Thiago de Melo Teixeira da Costa, Suely de Fátima Ramos Silveira

Resumo


Considerada parte da política pública de equilíbrio financeiro e atuarial da Previdência Social, a Unidade Gestora é objeto da presente pesquisa que analisa seu processo de implementação pelos estados brasileiros. Este trabalho foi motivado pelo fato da unidade gestora possuir a EC 41/2003 como seu marco legal, contudo, na prática estudos comprovam a inexistência da unidade gestora em maior parte dos estados brasileiros. Para a produção dos resultados utilizou-se a bibliografia sobre implementação de políticas públicas para traçar categorias que serviram de base às analises de atas, legislações e questionários, que foram os dados coletados por essa pesquisa. As análises ocorreram pela técnica de análise de conteúdo e permitiram concluir que a divergência de informações, conflitos de interesses, falta de definição de recursos em tempo hábil e não especificação de processo de supervisão são os principais elementos para não existência da unidade gestora efetivas em todos os estados brasileiros.


Palavras-chave


unidade gestora; implementação; RPPS.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Emenda Constitucional nº 41, de 19 de dezembro de 2003. Modifica os arts. 37, 40, 42, 48, 96, 149 e 201 da Constituição Federal, revoga o inciso IX do § 3 do art. 142 da Constituição Federal e dispositivos da Emenda Constitucional nº 20, de 15 de dezembro de 1998, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 19 dez. 2003. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Emendas/Emc/emc41.htm. Acesso: 10/07/2015.

BRASIL. Ministério da Previdência Social. Anuário Estatístico da Previdência Social 2013. 2013. Disponível em < http://www.previdencia.gov.br/wp-content/uploads/2015/03/AEPS-2013-v.-26.02.pdf > Acesso: 28 de fev. de 2015.

BRASIL. Ministério da Previdência Social/ Secretaria de Políticas de Previdência Social. Portaria 402, de 10 de dezembro de 2008. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 12 dez. 2008. Disponível em: http://www.previdencia.gov.br/wp-content/uploads/2014/12/PORTARIA-MPS-N%C2%BA-402-de-2008-Atualiz.29dez2014.pdf. Acesso: 10/07/2015.

BRASIL. Ministério da Previdência Social/ Secretaria de Políticas de Previdência Social. Orientação Normativa 02, de 31 de março de 2009. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 02 abr 2009. Disponível em: http://www.previdencia.gov.br/wp-content/uploads/2014/09/ORIENTA%C3%87%C3%83O-NORMATIVA-SPS-02-de-31mar2009-atualizada-at%C3%A9-11jul2014.pdf. Acesso: 10/07/2015.

BRASIL. Ministério da Previdência Social/ Secretaria de Políticas de Previdência Social. Orientação Normativa 03, de 12 de agosto de 2004. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 17 agosto 2004. Disponível em: http://www.previdencia.gov.br/arquivos/office/3_081014-105056-362.pdf. Acesso: 10/07/2015.

BRASIL. Lei 10.887, de 18 de julho de 2004. Dispõe sobre a aplicação de disposições da Emenda Constitucional no 41, de 19 de dezembro de 2003, altera dispositivos das Leis nos 9.717, de 27 de novembro de 1998, 8.213, de 24 de julho de 1991, 9.532, de 10 de dezembro de 1997, e dá outras providências.Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 18 jul. 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.887.htm. Acesso: 10/07/2015.

BRYNARD, P.; DE CONING, C. Policy implementation. In: CLOETE, F.; WISSINK, H.; DE CONING, C. Improving public policy, from theory to Practice. Van Schaik: Pretoria. 2006.

Conaprev. São Luiz do Maranhão. Ata da décima segunda Reunião Ordinária de julho de 2004. Disponível em: http://www.conaprev.org.br/institucional.php . 25/05/2015.

Conaprev. Brasília. Ata da décima terceira Reunião Ordinária de setembro de 2004. Disponível em: http://www.conaprev.org.br/institucional.php. 25/05/2015.

Conaprev. Manaus. Ata da décima sétima Reunião Ordinária de novembro de 2004. Disponível em: http://www.conaprev.org.br/institucional.php. 25/05/2015.

Conaprev. Alagoas. Ata da vigésima Reunião Ordinária de novembro de 2006. Disponível em: http://www.conaprev.org.br/institucional.php. 25/05/2015.

Conaprev. Paraíba. Ata da vigésima segunda Reunião Ordinária de maio de 2007. Disponível em: http://www.conaprev.org.br/institucional.php. 25/05/2015.

Conaprev. Brasília. Ata da vigésima terceira Reunião Ordinária de dezembro de 2007. Disponível em: http://www.conaprev.org.br/institucional.php. 25/05/2015.

Conaprev. Brasília. Ata da vigésima sexta Reunião Ordinária de setembro de 2008. Disponível em: http://www.conaprev.org.br/institucional.php. 25/05/2015.

Conaprev. Salvador. Ata da vigésima sétima Reunião Ordinária de novembro de 2008. Disponível em: http://www.conaprev.org.br/institucional.php. 25/05/2015.

Conaprev. Pernambuco. Ata da vigésima oitava Reunião Ordinária de abril de 2009. Disponível em: http://www.conaprev.org.br/institucional.php. 25/05/2015.

Conaprev. São Paulo. Ata da trigésima Reunião Ordinária de outubro de 2009. Disponível em: http://www.conaprev.org.br/institucional.php. 25/05/2015.

Conaprev. Brasília. Ata da trigésima segunda Reunião Ordinária de abril de 2010. Disponível em: http://www.conaprev.org.br/institucional.php. 25/05/2015.

CALAZANS, F. F. et al. Entidade gestora única nos Regimes Próprios de Previdência: em busca de um conceito. Revista do TCE-PE, v. 19, n. 19, p. 160-174, 2012.

CALAZANS, F. F. et al. Entidade gestora única nos Regimes Próprios de Previdência: em busca de um conceito. Revista do TCE-PE, v. 19, n. 19, p. 160-174, 2012.

CALAZANS, F. F. Participação e controle social: a experiência da gestão compartilhada nos regimes estaduais de previdência dos funcionários públicos Revista do TCEMG — abril/maio/junho, v. 31, n. 2 , ano 2013.

CALAZANS, F. F. et al. A importância da unidade gestora nos regimes próprios de Previdência Social: análise da situação dos estados e do Distrito Federal. Revista de Administração Pública, v. 47, n. 2, p. 275 a 304, 2013.

CALAZANS, F. F.; CAETANO, M. Abi-Rama. A política regulatória contemporânea dos regimes de previdência do funcionalismo público no Brasil: avanços, limitações e propostas. 2013.

CAVALCANTE JÚNIOR, H. M; ALMEIDA, P. C. Análise do Sistema de Previdência dos Servidores Públicos Estaduais do Estado do Ceará. Conhecer: Debate entre o Público e o Privado, v. 1, n. 3, 2012.

FREY, K. Políticas públicas: um debate conceitual e reflexões referentes à prática da análise de políticas públicas no Brasil. Planejamento e Políticas Públicas. 21(1), 211- 259. Brasília: IPEA. 2015.

JANN, W.; WEGRICH, K. Theories of the Policy Cycle. In: FISCHER, F.; MILLER, G. J.; SIDNEY, M. S. Handbook of Public Policy Analysis. New York: CRC Press, Cap. 4, 2007.

NOGUEIRA, N. G. Equilíbrio financeiro e atuarial do RPPS: de princípio constitucional a política pública de Estado. Coleção Previdência Social. Série Estudos, v.34. Brasília:MPAS, 2012.

REIN, M.; RABINOVITZ, F. F. La implementación: una perspectiva teórica. Entre la intención y la acción. In: VILLANUEVA, L. F. La implementación de las políticas. México, Porrúa, 1993.

SANTOS, H. As reformas da previdência no Brasil e o equilíbrio e atuarial dos Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS), dos entes federados estaduais da Região Sudeste. Dissertação de mestrado FGV RJ. 2014.

SCHWARZER, H. Previdência Social: reflexões e desafios. Coleção Previdência Social, Série Estudos, v.30. Brasília: MPAS, 2009.

SECCHI, L. Políticas públicas: conceitos, esquemas de análise, casos práticos. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

VELTEN, S. R. Unidade gestora única do regime próprio de previdência: estudo de caso do governo do estado do espírito santo. Rede De Ensino Luiz Flávio Gomes. Trabalho de conclusão de curso de pós graduação apresentado à Universidade Anhanguera-Uniderp Rede de Ensino Luiz Flávio Gomes, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E DE EMPRESAS, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E TURISMO: B4; CIÊNCIAS AMBIENTAIS: B5; COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO: B5; ECONOMIA: B5; INTERDISCIPLINAR: B5; SOCIOLOGIA: B4. 

 

Publicação e Apoio:

 

 

RGP está indexada em:

 

Instituições de referência para a RGP: