Fundamentação ontológica da cosmogonia agostiniana

Antonio Pereira Júnior, Marcos Roberto Nunes Costa

Resumo


A cosmogonia de Santo Agostinho surgiu a partir da exposição dos seus argumentos contra a crítica maniqueia ao  relato  genesíaco  da  criação.  Ao  elaborar  sua  defesa,  Agostinho  perpassa  por  dois  grandes  problemas  que intrigavam o mundo antigo: o tempo e o surgimento do universo. A partir deste estudo foi levantada a seguinte questão: Quais os principais argumentos utilizados por Santo Agostinho para desconstruir a crítica maniqueia ao relato genesíaco da criação? Com o intuito de responder a questão proposta, o presente artigo objetiva expor de maneira  sucinta  os  principais  argumentos  desenvolvidos  por  Santo  Agostinho  contra  os  maniqueus  e  que  se encontram registrados em seus escritos, especialmente no Comentário literal ao Gênesis e Contra os Maniqueus.

Palavras-chave


Cosmogonia; Tempo; Universo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Esta é uma revista de acesso aberto. Isto significa que todo o conteúdo está disponível de maneira livre e gratuita para o usuário (a) ou para sua instituição. Aos usuários (as) é permitido ler, fazer download, copiar, distribuir, imprimir, fazer buscas e usar o link para os textos completos de artigos ou usá-lo para qualquer outra finalidade legal, sem ter que pedir permissão para editores ou autores. 

Licença Creative Commons
Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva Filosófica está indexada atualmente pelo DIADORIM, pelo Sumário.org, pelo Google Scholar, pela REDIB e pelo LATINDEX.