Agostinismo político: a apropriação dos textos agostinianos no De ecclesiastica potestate de Egídio Romano

Ricardo Evangelista Brandão, Marcos Roberto Nunes Costa

Resumo


Egídio Romano é o principal defensor do teocracismo papal medieval, segundo o qual o poder espiritual é superior ao temporal. Para defender essa tese, Egídio utiliza diversos argumentos extraídos de Aristóteles, Dionísio, Tomás de Aquino e, principalmente, Santo Agostinho. Para o presente artigo, pretendemos analisar
tão somente os argumentos egidianos inspirados em ideias de Agostinho, intencionando averiguar se, considerando uma interpretação mais aprofundada do pensamento do Hiponense, a compreensão de Egídio dos textos agostinianos no De ecclesiastica potestate se sustentam ou se foram utilizados de forma incorreta.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais

Esta é uma revista de acesso aberto. Isto significa que todo o conteúdo está disponível de maneira livre e gratuita para o usuário (a) ou para sua instituição. Aos usuários (as) é permitido ler, fazer download, copiar, distribuir, imprimir, fazer buscas e usar o link para os textos completos de artigos ou usá-lo para qualquer outra finalidade legal, sem ter que pedir permissão para editores ou autores. 

Licença Creative Commons
Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva Filosófica está indexada atualmente pelo DIADORIM, pelo Sumário.org, pelo Google Scholar, pela REDIB e pelo LATINDEX.