A filosofia do senso comum de Thomas Reid

José Aparecido Pereira

Resumo


Fazer uma abordagem na qual sejam discutidos os componentes fundamentais da filosofia do senso comum de Thomas Reid constitui-se como a finalidade primordial desse artigo. Veremos que uma das razões que o levou a fazer dessa forma de conhecimento uma constituinte de sua filosofia foi o fato de Reid acreditar que as nossas concepções e crenças repousam sobre primeiros princípios inatos da mente. Desse modo, as nossas concepções básicas surgem em resposta a signos como o resultado desses princípios das faculdades naturais existentes no homem. Assim, esses signos, às vezes, são sensações, estados mentais dando origem a algumas concepções e, outras vezes, não são estados mentais, mas processos físicos nos órgãos dos sentidos.

Palavras-chave


Senso comum, Princípios, Empirismo, Mente, Crença

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 José Aparecido Pereira

Esta é uma revista de acesso aberto. Isto significa que todo o conteúdo está disponível de maneira livre e gratuita para o usuário (a) ou para sua instituição. Aos usuários (as) é permitido ler, fazer download, copiar, distribuir, imprimir, fazer buscas e usar o link para os textos completos de artigos ou usá-lo para qualquer outra finalidade legal, sem ter que pedir permissão para editores ou autores. 

Licença Creative Commons
Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva Filosófica está indexada atualmente pelo DIADORIM, pelo Sumário.org, pelo Google Scholar, pela REDIB e pelo LATINDEX.