On collaborative reference and the roles of the interlocutor

Eduarda Calado Barbosa

Resumo


Neste trabalho, eu exploro a ideia de que a colaboração é requerida para a completude de atos de referir-se ao asserir conteúdo proposicional. Essa afirmação é sustentada por um marco empírico proposto primeiramente por HH Clark e seus coautores em fins dos anos 80, mas que está correntemente sendo desenvolvido por pesquisadores nas áreas de sociologia, linguística e psicologia. Eu pretendo mostrar que, no que concerne às investigações filosóficas centradas na referência do falante, nós temos boas razões para supor que atos de referir são também direcionados ao ouvinte, como é sugerido por um trabalho recente de Kent Bach. Consequentemente, nós precisamos de uma teoria não-idealizada de asserções compatível com a observação empírica de como conversas diádicas reais funcionam. Para isso, eu enfoco em uma crítica à teoria da asserção de Stalnaker e ofereço formas de superar as dificuldades por ela trazidas, defendendo uma visão colaborativa da performance de asserções e dos atos de referência do falante.

Palavras-chave


Referência do falante; Asserção; Conversação; Colaboração.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Eduarda Calado Barbosa