A questão da identidade de provas, a tese da normalização e alguns de seus pressupostos semânticos básicos

Tiago de Castro Alves

Resumo


O artigo oferece , em primeiro lugar, uma caracterização da questão da identidade de provas como um problema concernente à semântica de argumentos dedutivos, pertinente à lógica e à filosofia da linguagem. Em seguida, é dada uma descrição dos principais aspectos formais e conceituais daquela que é provavelmente a proposta de abordagem formal dessa questão mais bem de-senvolvida na literatura: a chamada tese da normalização, proposta em caráter conjectural em Prawitz 1971. Finalmente, alguns dos pressupostos semânticos que alicerçam a formulação dessa tese – componentes importantes da concepção representacionalista de provas que ela instancia – são expostos e discutidos quanto a suas possíveis motivações e consequências relevantes. Para além dos objetivos atinentes ao seu teor, este tem a meta pedagógica de tornar acessível e fomentar a consideração da questão da identidade de provas no seio da comunidade filosófica de língua portuguesa.


Palavras-chave


Identidade de provas. Semântica. Argumentos dedutivos. Derivações. Normalização.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Tiago de Castro Alves

Esta é uma revista de acesso aberto. Isto significa que todo o conteúdo está disponível de maneira livre e gratuita para o usuário (a) ou para sua instituição. Aos usuários (as) é permitido ler, fazer download, copiar, distribuir, imprimir, fazer buscas e usar o link para os textos completos de artigos ou usá-lo para qualquer outra finalidade legal, sem ter que pedir permissão para editores ou autores. 

Licença Creative Commons
Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Perspectiva Filosófica está indexada atualmente pelo DIADORIM, pelo Sumário.org, pelo Google Scholar, pela REDIB e pelo LATINDEX.