O Pluralismo Inferencial na Ciência Política Pós-KKV (2005-2015): Argumento e Evidências

Flávio da Cunha Rezende

Resumo


Este artigo analisa as características básicas do ajuste ocorrido na produção de alto fator de impacto às regras de inferência na Ciência Política pós-KKV (King, Keohane, e Verba, 1994). Este ajuste inferencial termina por configurar uma condição característica que conceituamos como o Pluralismo Inferencial em que coexistem múltiplas lógicas de causação para a produção de inferências válidas. Empiricamente, o artigo desenvolve uma metodologia original, baseada em análises textuais (Laver, Benoit, and Garry, 2013) e técnicas de mineração de dados, que permite mensurar o Pluralismo Inferencial a partir de 313 artigos no periódico Political Analysis entre 2005-2015.


Palavras-chave


Ciência Política; Desenhos de Pesquisa; Metodologia; Causação; Inferência Causal

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Flávio da Cunha Rezende

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

I S S N   0 1 0 4  –  7 0 9 4