Uma Avaliação Do Processo De Implementação Da Política Pública De Economia Solidária No Recife Sob A Ótica Dos Gestores E Beneficiários

Marco Antônio Levay

Resumo


O objetivo deste artigo é relatar os resultados de um projeto de pesquisa que visou avaliar qualitativamente o processo de implementação da política pública de economia solidária executada pela Prefeitura da Cidade do Recife entre 2001 e 2017. Para tanto, a investigação realizou 09 (nove) entrevistas utilizando questionários semiestruturados com gestores e ex-gestores e com o público-alvo da referida política pública, além da análise de documentos oficiais relativos ao tema, incluindo a dotação orçamentária destinada ao setor. Além disso, a pesquisa buscou fazer recortes descritivos sobre políticas públicas, implementação de políticas públicas e economia solidária, apresentando um perfil da economia solidária no Brasil a partir dos dados do último mapeamento nacional da economia solidária, finalizado em 2016. Os principais achados da pesquisa indicam que a política pública de economia solidária do Recife sofreu significativas variações de acordo com fatores relacionados à alta rotatividade dos gestores, descontinuidades, desvirtuamento programático e orçamentário da política e ausência de instrumento de controle social da política pública.


Palavras-chave


Políticas Públicas; Implementação; Economia Solidária; Empreendimento; Gestão Pública.

Texto completo:

pdf

Referências


ARROYO, J. C.; SCHUCH, F. (2006). Economia Popular e Solidária: a alavanca para um desenvolvimento sustentável. São Paulo: Editora Perseu Abramo.

BARDIN, L. (1977). Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70 Ltda.

BONETI, L.W. (2007). Políticas Públicas por dentro. Ujuí (RS): Unijuí.

CARVALHO, M. L.; BARBOSA, T. R. C.; SOARES, J. B. (2010). “Implementação de política pública: uma abordagem teórica e crítica”. X Coloquio Internacional sobre gestión universitária en América del Sur. Argentina.

CAVALVANTE, P.L.C.; LOTTA, G.S. (2014). Burocracia de médio escalão: perfil, trajetória e atuação. Brasília: ENAP.

CORAGGIO, J. L. (1997). Repensando la Política Urbana Metropolitana Ante el Embate de la Globalization. Buenos Aires.

FRANÇA FILHO, G. C.; LAVILLLE, J. (2004). Economia Solidária: uma abordagem internacional. Porto Alegre: Editora da UFRGS.

FRANÇA FILHO, G.C. (2006b). “O Estudo Sobre Os Municípios De Recife, De Aracajú E De São Paulo E O Governo Da Bahia”. In. MEDEIROS, A.; SCHWENBER, A; SCHIOCHET, V. Políticas Públicas de Economia Solidária por um Outro Desenvolvimento. Recife: Editora Universitária da UFPE.

GERRING, John. (2007). Case Study Research: Principles and Practices. Nova Iorque: Cambridge University Press.

GUARESCHI, N. (2004). “Problematizando As Práticas Psicológicas No Modo De Entender A Violência”. In: STREY, Marlene. (Org.). Violência, Gênero E Políticas Públicas. Porto Alegre: EDIPUCRS.

GUIMARÃES MOTA, E. S. M. (2004). A ‘Outra Economia’: Um Olhar Etnográfico sobre a Economia Solidária. Dissertação de Mestrado, Rio de Janeiro: UFRJ.

MEDEIROS, A.; SCHWENGBER, A.; SCHIOCHET, V. (2006). Política Pública de Economia Solidária por um outro desenvolvimento. Recife: Editora Universitária de UFPE.

NAJAN, A. (1995). Learnin from the literature on policy implemention: a synthesis perspective. Austria: IIASA.

NOGUEIRA, V. (2002). “Avaliação e monitoramento de políticas e programas sociais – revendo conceitos básicos”. Katálysis, v. 5, n. 2, Florianópolis.

OLIVEIRA, J. A. P. (2006). “Desafios do planejamento em políticas públicas: diferentes visões e práticas”. Revista de Administração Pública. Rio de Janeiro.

PRAXEDES, S. F. (2009). “Política Públicas de Economia Solidária: novas práticas, novas metodologias”. Economia Solidária e Políticas Públicas. Brasília (DF): IPEA.

RUA, M. G. (1998). “Política Pública e Políticas Públicas no Brasil: conceitos básicos e achados empíricos”. In: O estudo da política: tópicos selecionados, Brasília.

SARAVIA, E. “Introdução à teoria da política pública”. In: SARAVIA E; FERRAREZI, Políticas Públicas, Enap, 2006.

SCHIOCHET, G. C. (2009). “Institucionalização das Políticas Públicas de Economia Solidária: Breve Trajetória e Desafios.” Economia Solidária e Políticas Públicas. Brasília (DF): IPEA.

SILVA, S. P.; CARNEIRO, L. M. (2016). “Os novos dados do mapeamento da economia solidária no Brasil: nota metodológica e análise das dimensões socioestruturais dos empreendimentos”. Relatório de pesquisa. Brasilia: IPEA.

SINGER, P. (1996). “Economia Solidária contra o desemprego.” Folha de São Paulo. Opinião.

SINGER, P. (2000). A Economia Solidária no Brasil. São Paulo: Editora Contexto.

SINGER, P. (2002). Introdução à Economia Solidária. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo.

SINGER, P. (2003). “Economia Solidária”. In: CATANNI, Antônio David (Org.) A outra economia. Porto Alegre: Editora Veraz.

VIANA, A. L. (1996). “Abordagens metodológicas em políticas públicas”. Revista de Administração Pública, v. 2, n. 30.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Marco Antônio Levay

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

I S S N   0 1 0 4  –  7 0 9 4