Políticas Públicas: Uma Revisão Bibliométrica da Literatura

Flávio da Cunha Rezende, Caio Gomes Brandão Rios

Resumo


O objetivo principal deste artigo é observar os padrões das citações feitas pelos artigos publicados na abrangente área das Políticas Públicas. Com uma abordagem diferenciada, lançamos a hipótese de que os modelos de Políticas Públicas apareceriam no centro de toda a discussão da área (isto é, os artigos mais citados seriam referentes a construção do modelo, mais do que de aplicações). Para tanto, a partir de uma análise bibliométrica, isto é, analisando as referências citadas dos artigos, bem como suas palavras-chave e resumos (abstracts), mapeamos esta vasta literatura. De fato, observa-se que os modelos de Políticas Públicas estiveram sempre no centro do debate.


Texto completo:

PDF

Referências


BERRY, F.; BERRY, W. Innovation and Diffusion Models in Policy Research. In: Theories ofthe Policy Process. California: Westview Press, 2007.

CHAOMEI, CHEN. Searching for intellectual turning points: Progressive Knowledge Domain Visualization. Proc. Natl. Acad. Sci. USA, v. 101, p. 5303–5310, 2004.

CHAOMEI, CHEN. The Structure and Dynamics of co-citation clusters: A multiple-perspective co-citation analysis. Journal of the American Society for Information Science and Technology, v. 61, n. 7, p. 1386–1409, 2010.

CHEN, C. CiteSpace II: Detecting and Visualizing emergins trends and transient patterns in scientific literature. Journal of the American Society for Inormation Science and Technology, v. 57, n. 3, p. 359–377, 2006.

CHEN, C. How to Use CiteSpace. China: Leanpub, 2016.

COSTA, D. F. et al. Bibliometric analysis on the association between behavioral finance and decision making with cognitive biases such as overconfidence, anchoring effect and confirmation bias. Scientometrics, v. 111, n. 3, p. 1775–1799, jun. 2017.

DO PRADO, J. W. et al. Multivariate analysis of credit risk and bankruptcy research data: a bibliometric study involving different knowledge fields (1968–2014). Scientometrics, v. 106, n. 3, p. 1007–1029, mar. 2016.

DYE, T. Mapeamento dos Modelos de Análise de Políticas Públicas. In: Políticas Públicas e Desenvolvimento. Brasília: Editora UnB, 2010.

EASTON, D. A Framework for Political Analysis. Englewood Cliffs: Prentice Hall, 1965.

KUHN, T. A Estrutura das Revoluções Científicas. Chicago: University of Chicago Press, 1962.

LINDBLOM, C. E. Still Muddling, Not Yet Through. Public Administration Review, v. 39, n. 6, p. 517, nov. 1979.

LIU, W. et al. Profile of developments in biomass-based bioenergy research: a 20-year perspective. Scientometrics, v. 99, n. 2, p. 507–521, maio 2014.

LOWI, T. J. American Business, Public Policy, Case-Studies, and Political Theory. World Politics, v. 16, n. 04, p. 677–715, jul. 1964.

MASSINO, A.; CUCCURULLO, C. Bibliometrix: a R tool for comprehensive bibliometric analysis of scientific literature. 2016.

NORTH, D. C. Institutions, institutional change, and economic performance. Cambridge ; New York: Cambridge University Press, 1990.

PERSSON, T.; TABELLINI, G. Constitutions and economic policy. The Journal of Economic Perspectives, v. 18, n. 1, p. 75–98, 2004.

REZENDE, F. DA C. Transformações na cientificidade e o ajuste inferencial na Ciência Política: argumento e evidências na produção de alto fator de impacto. Revista de Sociologia e Política. v. 25, n. 63, 2017

REZENDE, F. DA C. Transformações Metodológicas na Ciência Política Contemporânea. Revista Política Hoje, v. 24, n. 2, p. 13–46, 2015.

SABATIER, P.; JENKINS-SMITH, H. Policy Change and Learning: The Advocacy Coalition Approach. Boulder: Westview Press, 1993.

SOUZA, C. Políticas públicas: uma revisão da literatura. 2006.

TRUE, J. L.; JONES, B. D.; BAUMGARTNER, F. R. Punctuated-equilibrium theory: Explaining stability and change in American policymaking. Theories of the policy process, p. 97–115, 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Flávio da Cunha Rezende, Caio Gomes Brandão Rios

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

I S S N   0 1 0 4  –  7 0 9 4