A Teoria da Dependência: Uma Contribuição aos Estudos de Relações Internacionais

José Alexandre Altahyde Hage

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar a teoria da dependência e seu impacto nos países em desenvolvimento justamente no momento em que alguns deles se industrializavam, como Brasil e México. Nosso intuito não e fazer algo evidente e mecânico, visto que verificar a teoria da dependência não guarda originalidade na época atual. Nossa intenção é comparar três fontes de critica e explicação: 1 – a percepção da CEPAL a respeito da Divisão Internacional do Trabalho, 2 – A critica de Cardoso e Faletto a respeito da industrialização e 3 – a visão de Marini sobre os limites e contradições das explicações precedentes. Por fim, gostaríamos de analisar a dependência tanto sob a tradição marxista e sua possível utilização como instrumento teórico das relações internacionais, sobretudo em um momento em que o centro hegemônico do capitalista entra em crise.

 


Palavras-chave


Teoria Crítica; Marxismo; América Latina

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Política Hoje - ISSN: 0104-7094

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

I S S N   0 1 0 4  –  7 0 9 4