A Organização Partidária no Brasil: o Caso das Comissões Provisórias

Arnaldo Mauerberg Junior

Resumo


Dados os três campos de atuação e estudo dos partidos políticos: organização interna, campo eleitoral e atuação junto aos governos. Neste artigo, buscamos realizar um estudo mais profundo a respeito do primeiro deles. Assim sendo, os dez maiores partidos brasileiros em número de afiliados serão analisados no tocante ao grau de centralização ou dispersão do controle das unidades partidárias ao nível municipal. Tal medida é obtida quando se leva em consideração a proporção de comissões provisórias municipais em detrimento dos diretórios de mesmo nível, uma vez que as primeiras são compostas por indicados de lideranças de instâncias superiores e os últimos, eleitos pela militância. Para tanto, após uma revisão de literatura, realizaremos uma análise descritiva para os partidos em questão em todas as unidades da Federação.


Palavras-chave


Organização partidária – análise descritiva - características – centralização – dispersão

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Política Hoje - ISSN: 0104-7094

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

I S S N   0 1 0 4  –  7 0 9 4