Smart Power Brasileiro: A Cooperação Internacional como Projeção de Poder Internacional

Danielle Ayres Pinto, Lucas Ribeiro Mesquita

Resumo


O artigo pretende observar a construção do smart power brasileiro no pilar do  desenvolvimento global analisando o instrumento da cooperação internacional como indutor deste processo. Trabalhamos com a hipótese de que a cooperação internacional é a ferramenta utilizada pela diplomacia nacional para projetar seu smart power e produzir bens públicos no cenário internacional. A cooperação internacional brasileira atualmente está focada em quatro áreas de atuação: a assistência humanitária, a concessão de bolsas de estudos para estrangeiros, a cooperação técnica, científica e tecnológica (CTC&T), e as contribuições às organizações internacionais (OIs) e bancos regionais (BRs). Nesse sentido, a idéia deste estudo é entender se o Brasil é um ator protagonista do sistema internacional, e se essa participação através dos meios de cooperação para o desenvolvimento trouxe para este Estado influência internacional, e também auxiliou a produzir no espaço internacional os chamados bens públicos globais. 

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Política Hoje - ISSN: 0104-7094

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

I S S N   0 1 0 4  –  7 0 9 4