Relação Executivo-Legislativo e Processos de Retração de Provisões Sociais: as reformas da previdência de 1998 e 2003 no Brasil

José Geraldo Leandro Gontijo

Resumo


O artigo objetiva abordar, a partir da literatura pertinente, a relação Executivo-Legislativo em processos decisórios que envolvem retração de políticas já consolidadas. Trabalhamos com dois casos/exemplos no contexto brasileiro: a reforma da previdência de 1998, no Governo FHC, e a reforma da previdência do Governo Lula em 2003. São mobilizados esforços no sentido de traçar uma linha comparativa entre os dois casos, no que diz respeito às relações entre o Poder Executivo/Presidência e o Congresso Nacional. É dada especial atenção aos elementos que condicionaram as distinções existentes nas duas empreitadas, tendo como hipótese central a premissa de que em ambas, as prerrogativas constitucionais que garantem poderes legislativos ao presidente foram fatores cruciais, ainda que de formas distintas, para a aprovação dos textos, mesmo que tais prerrogativas não anulem os elementos de complexidade existentes na dinâmica de funcionamento do sistema político brasileiro.


Palavras-chave


Executivo-Legislativo, Retrenchment Politic, Previdência Social no Brasil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Política Hoje - ISSN: 0104-7094

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

I S S N   0 1 0 4  –  7 0 9 4