Políticas indigenistas na aldeia. Uma etnografia dos eventos alimentares guarani-mbya

Nádia Heusi Silveira

Resumo


O artigo descreve e analisa eventos alimentares produzidos entre os Guarani-Mbya, tendo como pano de fundo o reordenamento das alianças com os brancos decorrente das mudanças nas políticas indigenistas brasileiras, as quais são parte do fluxo democrático que surge na América Latina em fins do século XX. Propõe-se examinar as práticas alimentares guarani-mbya para mostrar como se dão, no âmbito local, as redes de relações que incluem os Guarani-Mbya e os brancos. Por outro lado, aspectos sociológicos e cosmológicos particulares à alimentação mbya são destacados. Através dos modos de preparar, servir e comer que configuram o evento alimentar mbya, evidencia-se o movimento alternado que se direciona, ora para o interior, para a parentela com o foco no grupo de residentes, ora para o exterior, quando a comensalidade agrega parentes e não parentes, das esferas local e multilocal, com um alcance que se estende aos brancos. A etnografia identifica, assim, um vetor centrífugo e outro centrípeto na comensalidade guarani-mbya.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br