Cosmologia e adaptação ecológica: o caso dos apliques-mamíferos das estearias maranhenses

Alexandre Navarro, José de Sousa Silva Júnior

Resumo


As sociedades ameríndias estiveram envolvidas em complexos sistemas adaptativos e cosmológicos, cujos mitos estão povoados de animais das mais diversas espécies. No entanto, pouco se explorou a relação entre estes animais com os materiais arqueológicos. Este artigo apresenta uma coleção de artefatos das estearias maranhenses com representação de animais que foram identificados através de sues atributos biológicos em nível de espécie e depois comparados com suas funções sociais a partir de mitos pan-amazônicos. Um dos resultados é uma crítica ao perspectivismo ameríndio, uma vez que indígenas que habitaram as palafitas pré-coloniais do Maranhão preocuparam-se em identificar as diferentes espécies de seu nicho ecológico. Propõe-se, também, que a Zoologia é indispensável para o estudo da representação de animais nos artefatos arqueológicos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br