Diários de antropologia griô: etnografia e literatura na obra de Zora Hurston

Messias Basques

Resumo


Zora Hurston tornou-se amplamente conhecida na literatura norte-americana como romancista. Seus personagens, principalmente os femininos, opunham-se diretamente às representações estereotipadas de afro-americanos. Contudo, poucos sabem que a aclamada escritora também se graduou e realizou pesquisas de campo em antropologia, sob a orientação de Franz Boas. Este ensaio bibliográfico apresenta uma síntese da vida e da obra de Zora Hurston, a partir da análise de seu primeiro manuscrito, datado de 1931. Por quase noventa anos, Barracoon permaneceu inédito. Assim como a originalidade e o pioneirismo de Zora Neale Hurston, cuja obra ainda é pouco conhecida entre os antropólogos brasileiros.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista ANTHROPOLÓGICAS
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br