Edição

Sinopse:

Na Cidade de São Caetano de Odivelas, no Estado do Pará, na Amazônia brasileira, realiza-se todos os anos, durante a sexta-feira santa, o dia em que se homenageia a Paixão de Cristo, na tradição religiosa cristã, a “Procissão do Encontro”, que consiste em duas procissões: uma com a imagem de Nosso Senhor dos Passos e a outra com a imagem de Nossa Senhora das Dores. A imagem de Jesus carregando a cruz, em sofrimento, destaca o drama ritualístico realizado anualmente no período da semana santa, a narrativa mítica que aproxima humano e “deus”, fornecendo um “conjunto de representações das relações do mundo e da humanidade com os seres invisíveis” (LABHURTE-TOLRA, 2010, p.204), agora “visíveis” pelo mito, como uma “ordenação racional. Ele situa o homem em seu lugar no universo graças a um sistema de referências no interior do cosmo” (idem). O sentindo da religiosidade garante que, a cada ano, esse rito cristão, possa ser reeditado com ampla participação da comunidade, garantindo o equilíbrio necessário para o “caos” da vida, atualizando-se ciclicamente a “fundação” sagrada do mundo: “a revelação de um espaço sagrado permite que se obtenha um ‘ponto fixo’, possibilitando, portanto, a orientação na homogeneidade caótica, a ‘fundação do mundo’, o viver o real” (ELIADE, 1992, p.27). Na pequena capela de Nsa. Sra. Do Perpétuo Socorro, pessoas da comunidade oram e cantam ladainhas, antes do início do préstito. Durante o trajeto, nos deparamos com práticas diárias se misturando ao extraordinário do sagrado representado na procissão. A banda musical, composta por jovens, executa cantos religiosos, proporcionando mais ainda a participação e o envolvimento passional com o ritual religioso pela voz. A proximidade entre o humano e o sagrado fica evidente quando, a imagem de Nosso Senhor dos Passos, é protegido, da chuva, por uma capa, em virtude do fim do inverno amazônico, estação de chuvas, em ato muito significativo, uma vez que, essa atitude, “humaniza” a imagem. O ápice do ritual acontece às margens do Rio Mojuim, quando há o encontro das imagens de Nosso Senhora dos Passos e de Nossa Senhora das Dores. Neste ato, o esforço físico, o choro e a contrição ficam manifestos no semblante de cada participante da comunidade, em uma catarse que garante a perpetuação desse ritual religioso na Cidade de São Caetano de Odivelas, a cada prenúncio do verão amazônico.

Palavras Chave

etnografia – religiosidade – São Caetano de Odivelas

Synopsis

Every year, on Good Friday, in the city of São Caetano de Odivelas, in the state of Pará, in the Brazilian Amazon, the "Procession of the Encounter", which consists of two processions, one with the image of Our Lord of Steps and the other with the image of Our Lady of Sorrows, takes place. The image of Jesus carrying the cross, in suffering, highlights the ritualistic drama held annually during Holy Week, the mythical narrative that brings human and "god" together, providing a "set of representations of the relationships of the world and humanity with invisible beings" (LABHURTE-TOLRA, 2010, p.204), now "visible" by myth, as a "rational ordination. He places man in his place in the universe thanks to a system of references within the cosmos" (idem). The feeling of religiosity ensures that each year, this Christian rite can be re-edited with broad participation of the community, ensuring the necessary balance for the "chaos" of life, updating the sacred "foundation" of the world cyclically: "the revelation of a sacred space allows one to obtain a "fixed point," enabling, therefore, guidance in chaotic homogeneity, the "foundation of the world," the living the real" (ELIADE, 1992, p.27). In the small chapel of Nsa. Mrs. Do Perpétuo Socorro, people from the community pray and sing litanies, before the beginning of the prelude. Along the way, we come across daily practices mixing with the extraordinary of the sacred represented in the procession. The musical band, composed by young people, performs religious songs, providing even more participation and passionate involvement with the religious ritual by voice. The closeness between the human and the sacred is evident when the image of Our Lord of the Steps is protected from the rain by a cloak, due to the end of the Amazonian winter, the rainy season, in a very significant act, since this attitude "humanizes" the image. The apex of the ritual takes place on the banks of the Mojuim River, when the images of Our Lady of Steps and Our Lady of Sorrows meet. In this act, physical effort, crying and contrition are manifested in the face of each participant in the community, in a catharsis that guarantees the perpetuation of this religious ritual in the city of São Caetano de Odivelas, at each harbinger of the Amazon summer.

Keywords:

ethnography - religiosity - São Caetano de Odivelas.

Ficha Técnica

Direção:

Rondinell Aquino Palha

Voz de Abertura:

Nazareno Silva

Trilha Sonora:

Banda Rodrigues dos Santos; Banda Milícia Odivelense e Canto Divina Providência.

Imagens/Edição:

Rondinell Aquino Palha

Roteiro/Texto:

José Guilherme S. Fernandes/Rondinell Aquino Palha

Local:

São Caetano de Odivelas – Pará - Brasil

Duração:

9’ 30”

Formato:

Mp4

Ano:

2019

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista AntHopológicas Visual
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br