ESPACIALIDADE E GRUPOS POLÍTICOS EM PROTESTO: ATO CONTRA CORTE NA EDUCAÇÃO EM SÃO PAULO 13/08/2019

Marcos Cesar Martins Pereira

Resumo


Em meados do março de 2019, o Governo Federal do presidente Jair Bolsonaro anunciou o corte de 5,8 bilhões de reais no orçamento do Ministério da Educação. Inúmeras universidades e institutos federais demonstraram a impossibilidade da manutenção das atividades caso fosse mantido tal medida, desencadeando manifestações estudantis por todo país. Convocado por entidades como União Nacional dos Estudantes (UNE), no dia 13/08 fora promovido mais um dos atos, apelidados por eles de “Tsunami da Educação”. 

Por estar em São Paulo participando de um evento, tive a oportunidade de presenciar tal ato e exercitar minha fotografia. O ensaio visual aqui exposto surgiu posteriormente, apenas quando observadas as imagens. As fotografias trazem como os grupos políticos, envolvidos nesse momento de tamanha heterogeneidade, estavam dispostos espacialmente no ato. 

Guran¹ identifica o potencial fotográfico em dois momentos, um para descobrir e outro para contar. No primeiro teríamos a etapa para descobrir informações, um momento de familiarização com o campo (descobrir) e posteriormente compreender, utilizando a fotografia como maneira de enfatizar aspectos e desenvolver sua proposta de estudo. Dessa forma, identifico que me encontrava no dia do ato estava no momento da descoberta, sobretudo por estar presente em um estado (São Paulo) e região (Sudeste) diferente da minha de origem - Pernambuco e Nordeste. 

A análise posterior das imagens em Recife, me fez perceber como certos grupos políticos estavam inseridos neste ato em questão. Por isso, a “fotografia para contar” serviu para analisar e demonstrar como tais grupos se localizavam espacialmente no início do ato e focando no protagonismo de antifascistas no ato durante seu percurso. 

O protesto teve concentração realizada no Museu de Arte de São Paulo (MASP), localizado no bairro da Bela Vista, indo em direção a Praça da República, local da sede da Secretaria de Educação de São Paulo. Com o auxílio do Google Maps, busquei reconstruir como esses grupos estavam presentes antes do ato sair em direção ao destino final. 


¹ GURAN, Milton. Fotografar para descobrir, fotografar para contar. Cadernos de antropologia e imagem, v. 10, n. 1, p. 155-165, 2000.


Palavras chaves: Protesto; Grupos políticos; Antifascistas;



Texto completo:

ENSAIO FOTOGRAFICO PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista AntHopológicas Visual
AV. Prof. Moraes Rêgo, 1.235. 13° andar
Cidade Universitária
50.670-901 - Recife - PE - Brasil
Tel.: (55) (81) 2126-8286 | Fax: (55) (81) 2121-8282
E-mail: anthropologicas@ufpe.br