Qualidade e segurança da assistência em pediatria

Luane Santiago Gomes da Silva, Juliana Ferreira Condeixa da Costa, Ângela Maria La Cava

Resumo


RESUMO

Objetivo: identificar a estrutura utilizada pelos profissionais de saúde das Unidades de Terapia Intensiva Neonatal e Pediátrica para o manejo das boas práticas relacionadas à terapia intravenosa. Método: trata-se de estudo qualitativo, descritivo. Utilizou-se, para a produção de dados, a observação não participante, com suporte da ficha de observação. Resultados: verificou-se, ao final da observação, que a instituição pesquisada apresenta não conformidades em relação às principais legislações que regem o manejo de boas práticas em terapia intravenosa, entre elas: o preparo de soluções parenterais por técnicos de Enfermagem; a não existência de uma avaliação prévia de incompatibilidades e interações medicamentosas por parte do farmacêutico, antes do preparo de medicações; a não existência de um manual de normas e rotinas técnicas para a escolha de acessos venosos e a não realização da etapa de orientação contida nos nove acertos para a administração segura de medicamentos. Conclusão: concluiu-se que todo o processo que envolve a terapia intravenosa nesta unidade apresenta não conformidades em relação ao que é preconizado atualmente, comprometendo a segurança do paciente. Descritores: Segurança do Paciente; Pediatria; Neonatologia; Administração Intravenosa; Enfermagem Baseada em Evidências; Cuidados Críticos.

ABSTRACT

Objective: to identify the structure used by the health professionals of the Neonatal and Pediatric Intensive Care Units for the management of good practices related to intravenous therapy. Method: this is a qualitative, descriptive study. For the production of data, non-participant observation was used, supported by the observation sheet. Results: it was verified at the end of the observation that the institution studied presents non-conformities in relation to the main legislation governing the management of good practices in intravenous therapy, among them: the preparation of parenteral solutions by nursing technicians; the absence of a prior assessment of incompatibilities and drug interactions by the pharmacist prior to the preparation of medications; the absence of a manual of norms and technical routines for the choice of venous accesses and the non-accomplishment of the orientation stage contained in the nine successes for the safe administration of medicines. Conclusion: it was concluded that the entire process involving intravenous therapy in this unit presents nonconformities in relation to what is currently advocated, compromising patient safety. Descriptors: Patient Safety; Pediatrics; Neonatology; Intravenous Administration; Evidence-Based Nursing; Critical Care.

RESUMEN

Objetivo: identificar la estructura utilizada por los profesionales de salud de las Unidades de Terapia Intensiva Neonatal y Pediátrica para el manejo de las buenas prácticas relacionadas con la terapia intravenosa. Método: se trata de un estudio cualitativo, descriptivo. Se utilizó, para la producción de datos, la observación no participante, con soporte de la ficha de observación. Resultados: se verificó, al final de la observación, que la institución investigada presenta no conformidades en relación a las principales legislaciones que rigen el manejo de buenas prácticas en terapia intravenosa, entre ellas: la preparación de soluciones parenterales por técnicos de Enfermería; la no existencia de una evaluación previa de incompatibilidades e interacciones medicamentosas por parte del farmacéutico, antes de la preparación de medicamentos; la no existencia de un manual de normas y rutinas técnicas para la elección de accesos venosos y la no realización de la etapa de orientación contenida en los nueve aciertos para la administración segura de medicamentos. Conclusión: se concluyó que todo el proceso que involucra la terapia intravenosa en esta unidad presenta no conformidades en relación a lo que es preconizado actualmente, comprometiendo la seguridad del paciente. Descriptores: Patient Safety; Pediactrics; Neonatology; Administration, Intravenous; Evidence-Based Nursing; Critical Care.


Palavras-chave


Terapia Intravenosa

Texto completo:

PDF (English) PDF

Referências


Conselho Regional de Enfermagem - São Paulo. Uso seguro de medicamentos: guia para preparo, administração e monitoramento [Internet]. São Paulo. Coren-SP; 2017 [cited 2018 June 15]. Available from: https://portal.coren-sp.gov.br/sites/default/files/uso-seguro-medicamentos.pdf

Donabedian A. The Quality of Medical Care. Science. 1978 May; 200(4344):856-64. PMID: 417400

Flores AC, Castro Y Vásquez JAP, Arreola MS. Eficacia de la práctica de Enfermería el la Terapia de Infusión Intravenosa. Rev CONAMED [Internet]. 2015 [cited 2018 Aug 15]; 20(Suppl 1):527-34. Available from: http://www.medigraphic.com/pdfs/conamed/con-2015/cons151e.pdf

Peterlini MAS. Órfãos de Terapia Medicamentosa: a Administração de Medicamentos por Via Intravenosa em Crianças Hospitalizadas [thesis] [Internet]. São Paulo: Universidade Federal de São Paulo; 2003 [cited 2018 June 15]. Available from: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1651

Ministério da Saúde (BR), Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Pediatria: prevenção e controle de infecção hospitalar [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2006 [cited 2018 Aug 12]. Available from: http://www.anvisa.gov.br/servicosaude/manuais/manual_pediatria.pdf

Ministério da Saúde (BR), Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Segurança do Paciente e Qualidade Assistencial em Serviços de Saúde. Boletim Informativo [Internet]. 2011 Jan/July [cited 2018 June 15]; Available from: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852/272031/Boletim+Seguran%C3%A7a+do+Paciente+e+Qualidade+em+Servi%C3%A7os+de+Sa%C3%BAde+n%C2%BA+01+Jan-Jul+de+2011/aa36fe6e-f5d5-46ae-9eb6-e93af520fafc

Ministério da Saúde (BR), Resolução nº 07, de 24 de fevereiro de 2010. Dispõe sobre os requisitos mínimos para funcionamento de Unidades de Terapia Intensiva e dá outras providências [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2010 [cited 2018 June 15]. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2010/res0007_24_02_2010.html acessado em: 11/12/2017

Ministério da Saúde (BR), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (BR). Protocolo de segurança na prescrição, uso e administração de medicamentos [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2013 [cited 2018 July 15]. Available from: https://www20.anvisa.gov.br/segurancadopaciente/index.php/publicacoes/item/seguranca-na-prescricao-uso-e-administracao-de-medicamentos

Ministério da Saúde (BR), Gabinete do Ministro. Resolução RDC nº 45, de 12 de março de 2003. Dispõe sobre o Regulamento Técnico de Boas Práticas de Utilização das Soluções Parenterais [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2003 [cited 2018 June 15]. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2003/rdc0045_12_03_2003.html

Conselho Federal de Enfermagem. Resolução nº311, de 8 fevereiro de 2007: código de Ética do Profissional de Enfermagem [Internet]. Brasília: COFEN; 2007 [cited 2018 June 15]. Available from: http://novo.portalcofen.gov.br/wp-content/uploads/2012/03/resolucao_311_anexo.pdf

Joint Commission International. JCI Accreditation Standards for Hospitals 6th Edition. Oak Brook: JCI; 2017.

Jafree SR, Zakar R, Zakar MZ, Fischer F. Nurse perceptions of organizational culture and its association with the culture of error reporting: a case of public sector hospitals in Pakistan. BMC Health Serv Res. 2016 Jan; 16:3. Doi: 10.1186/s12913-015-1252-y

Bica TFS, Wegner W, Gerhardt LM, Predebon CM, Pedro ENR, Breigeiron MK. Characteristics of patient safety incidents notified in a pediatric intensive care unit. Rev enferm UFPE on line. 2017 Oct; 11(Suppl 10):4206-16. Doi. https://doi.org/10.5205/1981-8963-v11i10a231184p4206-4216-2017

Martins Junior, J Como escrever trabalhos de conclusão de curso: instruções para planejar e montar, desenvolver, concluir, redigir e apresentar trabalhos monográficos e artigos. 7th ed. Petrópolis: Vozes; 2011.




DOI: https://doi.org/10.5205/1981-8963.2019.239343



Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

 doajPeriódicoscapes

bvs elsevier nlm diadorim periodicaabec

 

cinahl citefactor cuidenplusb socolar ulrichs sumarios