GEOMORFOLOGIA APLICADA À RECONSTRUÇÃO E AO MONITORAMENTO DO IMPACTO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS EM AMBIENTES GLACIAIS

Katia K. Rosa, Rosemary Vieira, Francisco J. F. Acuña, Jefferson C. Simões

Resumo


Este artigo apresenta interpretações geomorfológicas de amostras coletadas na zona proglacial das geleiras Ecology e Wanda, ilha Rei George, Antártica. O estudo identifica os diferentes tipos de depósitos, construindo, assim, um mapa geomorfológico e um modelo da evolução para a deglaciação das geleiras em resposta ao aumento regional da temperatura. Os dados foram obtidos mediante coleta e análise sedimentar, fotointerpretação de fotografias aéreas e análise de imagens de satélites SPOT, tomadas em diferentes anos. Ambas geleiras têm apresentado retração glacial nas últimas décadas, resultando num ambiente geomorfológico, com a exposição de várias geoformas e depósitos. Os dados geomorfológicos mostram distintas fases de deglaciação para as geleiras com uma aceleração de sua retração. Entretanto, é possível observar diferenças entre os processos de deglaciação das duas geleiras. A geleira Ecology (1.34 km²) perdeu uma área superior a geleira Wanda (0.64 km²) nas ultimas décadas. Depósitos formados na base da geleira predominam no ambiente de deglaciação. A grande proporção de sedimentos finos, rochas estriadas, pavimento de clastos, blocos stoss and lee e depósitos subglaciais indicam que as duas geleiras tem regime termal basal temperado (base úmida).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJ
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES

 

 

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.