CAPACIDADE DE USO DA TERRA NO ASSENTAMENTO PATATIVA DO ASSARÉ, PATOS-PB

Aretuza Candeia de Melo, Jacob Silva Souto

Resumo


O processo de reflexão sobre os assentamentos rurais, entendido na dimensão da luta social pela conquista da terra e da permanência nela, redimensiona-se na medida em que a discussão pela Reforma Agrária intensifica-se, não apenas na distribuição de terras, mas também na potencialização da degradação ambiental que esses podem ocasionar quando da sua implementação. O objetivo deste trabalho foi diagnosticar a capacidade do uso das terras do Assentamento Patativa do Assaré, em Patos, no Estado da Paraíba, para determinar as taxas de adequação de uso das terras a partir das classes de capacidade e a limitação de suporte ambiental. As classes de capacidade de uso (I a VIII) são baseadas no grau de limitação de uso e as subclasses representam as limitações quanto o uso, adotando medidas ou práticas conservacionistas adequadas. As terras do PA Patativa do Assaré (2.239,6 ha) encontram-se nas classes III, IV, VI e VIII, usos restritos do solo, sendo necessárias práticas intensivas de conservação. Essas classes representam em termos de uso da terra na área do assentamento a 43,23% de caatinga arbustiva arbórea aberta, 19,31% de caatinga arbustiva arbórea fechada, 31,91% de área antropizada e 5,55% encontram-se ocupada pelos corpos d’água.
Palavras-chave: degradação ambiental; capacidade; uso; terra.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES