A COPA DO MUNDO DE 2014 E O TERMINAL MARÍTIMO DE PASSAGEIROS: transformações socioespaciais no Grande Mucuripe (Fortaleza – Ceará).

Alexandre Queiroz Pereira, Gabriela Bento Cunha

Resumo


A realização da Copa do Mundo de 2014 no Brasil e a escolha da cidade de Fortaleza como subsede do evento promoveu intervenções dentro da sua malha urbana. As transformações buscavam atender as exigências da FIFA e abrigavam obras em diversas vertentes, como mobilidade urbana e infraestrutura, o caso do Terminal Marítimo de Passageiros no Porto do Mucuripe. O principal objetivo deste artigo é analisar o processo de instalação desse equipamento e seus desdobramentos de ordem turística e socioespacial. Marcado por um ambiente de contradições e interesses imobiliários, o Mucuripe tem o seu espaço modificado em atendimento ao megaevento, incrementando novas funções urbanas no bairro. Diferentemente dos processos iniciais ainda nos anos 1960, a especulação imobiliária e a crescente verticalização da área geram um contraste com a ocupação de outrora.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES