Transformações territoriais no Cariri cearense. Estado, igreja e organizações populares entre 1889 e 1930.

Anderson Camargo Rodrigues Brito

Resumo


O presente artigo objetiva entender as transformações territoriais ensejadas na região do Cariri cearense, sul do Estado, na transição do século XIX para o século XX. Momento de ascendência o ocaso do principal movimento de cunho religioso e político da região, a sedição de Juazeiro. Para isso propõe uma periodização para pensar a região seguindo as orientações da teoria da regulação. De acordo com os momentos de crises e estabilidades no processo de desenvolvimento do capitalismo, identifica quatro fases. O período estudado, entre 1889 e 1930, é caracterizado como um momento de transição que reverbera os impactos da decadência da monarquia, tentativa de centralização do Estado com o golpe militar de 1889, o projeto de romanização da igreja católica e os conflitos enredados entre esses e as organizações religiosas populares. Embates que têm como substrato a peleja do Estado pela perpetuação da propriedade concentrada da terra, uma das características mais latentes do desenvolvimento do capitalismo no Brasil.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES