As feiras populares no Nordeste Brasileiro: aportes iniciais

Luiz Antônio Araújo Gonçalves, Virginia Célia Cavalcante Holanda

Resumo


O presente o artigo analisa as transformações que vêm ocorrendo nas feiras nordestinas. Busca-se apreender o conteúdo dessas transformações na perspectiva da sociedade e do espaço tendo como objeto de pesquisa as feiras de confecção que ocorrem nos municípios de Caruaru em Pernambuco; Feira de Santana na Bahia e Sobral no Ceará. Nas cidades do Nordeste, as feiras têm como principal característica, o comércio de rua situado, em geral, nas áreas centrais onde barracas são instaladas para abrigar os produtos comercializados. No passado, a dinâmica da cidade e da feira se fundia dada a importância dessa forma de comércio na construção do lugar e das práticas espaciais cotidianas. A grande concentração e fluxo de pessoas e mercadorias transformavam a fisionomia das cidades sertanejas, alterando o ritmo da vida citadina. Desse modo, a feira constituía uma centralidade por ser lócus de comercialização da produção regional atraindo pessoas do campo e de núcleos urbanos menores. Contudo, constata-se na atualidade uma verdadeira metamorfose da feira em sua forma e conteúdo evidenciado pela inserção maciça de produtos da indústria da confecção e vestuário.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES