A CARTOGRAFIA TEMÁTICA COMO SUBSÍDIO PARA O PLANEJAMENTO AMBIENTAL: CIDADE GAÚCHA, PARANÁ

Felipe Rodrigues Macedo, Marta Luzia de Souza

Resumo


Este estudo teve por objetivo utilizar, principalmente, a Cartografia Temática para verificar a relação dos atributos do meio físico com o planejamento ambiental nas áreas urbana e periurbana do município de Cidade Gaúcha, Paraná. Os procedimentos metodológicos que foram adaptados para a área de estudo incluíram três etapas: A revisão bibliográfica e o levantamento dos atributos do meio físico (clima, substrato rochoso, relevo, solos, rede de drenagem e vegetação); a segunda etapa realizada no gabinete consistiu na elaboração dos produtos cartográficos e análise do material obtido; a terceira envolveu os trabalhos de campo. Os resultados mostraram que os produtos cartográficos (gráficos, perfis e cartas temáticas) dos atributos climáticos, aliados com as cartas clinográfica, a morfopedológica, a de uso da terra do ano de 2014, junto ao modelo digital de terreno e os perfis geoecológicos apresentaram a dinâmica do meio físico e a importância desses atributos para o planejamento ambiental. No entanto, percebeu-se que nem sempre esses dados cartográficos básicos que auxiliam na elaboração das cartas temáticas são existentes nos municípios brasileiros ou estão disponíveis em escalas compatíveis para subsidiar o planejamento ambiental e a gestão do território para uma interação equilibrada.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJ
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES

 

 

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.