A CARTOGRAFIA E AS CORRENTES DO PENSAMENTO GEOGRÁFICO

Ronaldo dos Santos Barbosa, Francisco Kennedy Silva dos Santos

Resumo


O presente artigo tem como objetivo destacar as contribuições que a cartografia trouxe para as correntes do pensamento geográfico. Trata-se de uma análise bibliográfica que aborda desde a geografia clássica à geografia contemporânea. Como forma de organização estruturou-se o artigo em três grandes matrizes epistemológicas e dentro de cada matriz identificou-se as correntes do pensamento geográfico e as contribuições da cartografia para cada uma delas. A primeira matriz identificada foi o positivismo que guiou a geografia tradicional e as correntes do determinismo, do possibilismo e do método regional. A segunda matriz foi o neopositivismo ou positivismo lógico que orientou a produção durante a chamada geografia nova e a última matriz que tem guiado a produção da geografia contemporânea, considerada por alguns pensadores como multiparadigmática, pois nela temos a geografia crítica orientada pelo materialismo dialético, a geografia humanística, cultural ou da percepção guiada pela fenomenologia e a geografia ambiental orientada pela visão sistêmica. No tocante a cartografia apresenta-se três correntes teóricas que tem guiado as pesquisas da área, a saber: a comunicação da informação cartográfica, a semiologia gráfica e cognição cartográfica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES