A CARTOGRAFIA RACIAL DE GOIÂNIA: UMA POSSIBILIDADE METODOLÓGICA

Danilo Cardoso Ferreira, Alex Ratts

Resumo


O objetivo deste trabalho é apresentar uma possibilidade metodológica da cartografia racial para estudos urbanos na geografia. O exemplo que se utilizou é da cidade de Goiânia buscando entender o lugar dos grupos raciais negros e brancos neste espaço e em seguida, analisar como o processo de segregação racial pode ser entendido a partir da representação cartográfica, para então, problematizar e analisar se existe uma diferenciação com relação ao uso e ocupação dos sujeitos na metrópole não apenas por grupos ou classes diferentes economicamente como também por diferenças raciais. A análise da pesquisa nos apresenta espaços homogêneos de "classe média alta" e "classe alta" em locais que chamamos de espaços brancos, ou seja, com concentração de grupos brancos. E também em regiões periféricas predominantemente com populações de "classe baixa" e "classe extremamente pobre" como concentrações de populações negras. Essa é uma cartografia racial que apontamos como a possibilidade de análise de reprodução e representação das cidades desiguais e segregadas, como o caso de Goiânia.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJLATINDEX
ROADDRJI
PERIÓDICOS CAPES