CORRELAÇÃO CRONOESTRATIGRÁFICA DOS DEPÓSITOS QUATERNÁRIOS DO PLANALTO SEDIMENTAR DO ARARIPE: UM ESTUDO DE CASO A PARTIR DOS MATERIAIS ENCONTRADOS NO MUNICÍPIO DE CRATO E BARBALHA – SUL DO CEARÁ

Flávia Jorge de Lima, Antônio Carlos de Barros Corrêa

Resumo


No intuito de compreender a evolução do Planalto Sedimentar do Araripe, Lima (2015) mapeou as áreas de sedimentos quaternários, e aplicou a abordagem morfoestratigráfica associada à datação por Luminescência Opticamente Estimulada (LOE). Com esses dados buscou-se estabelecer uma correlação cronoestratigráfica dos depósitos quaternários, a partir dos materiais encontrados no município de Crato e Barbalha, sul do Ceará. Para isso foram coletadas amostras para granulometria e obtenção das idades pelo método LOE. As informações resultantes permitem concluir que o padrão de sedimentação é, atualmente, o principal fator condicionante da produção de sedimento da área. O preenchimento dos setores côncavos das encostas ao longo do Pleistoceno Superior/início do Holoceno, por meio das perturbações climáticas incididas no equilíbrio geomórfico das superfícies, resultou em superfícies deposicionais cuja morfologia atual é de encosta com certa convexidade e colinas alongadas, caracterizando feições.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASE DE DADOS

 

DOAJ
ROADDRJI

PERIÓDICOS CAPES

 

 

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos: a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à  revista o direito de primeira publicação, com o trabalho licenciado sob a Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. b) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal), já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado. c) Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de uso gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais.