Ponto de inflexão no planejamento da gestão de resíduos sólidos urbanos: a superação da secundarização da questão socioambiental em Campina Grande - PB?

Adeisa Guimarães Carvalho, Lemuel Dourado Guerra

Resumo


O desenvolvimento sustentável é uma noção consolidada como premissa nos documentos que institucionalizam as políticas ambientais brasileiras. A Política Nacional de Resíduos Sólidos normatiza e pretende promover uma completa reformulação do planejamento e da gestão de resíduos sólidos nos municípios.  O objetivo dessa comunicação é discutir em que medida a ação de organizações sociais urbanas, a exemplo das cooperativas de catadores se, reflete no planejamento para este setor, tomando como aporte empírico o município de Campina Grande - Paraíba. A metodologia usada foi a análise documental e a realização de entrevistas semiestruturadas com atores envolvidos com o planejamento urbano neste município. Como resultados, indica-se que o envolvimento articulado das cooperativas e associações de catadores no planejamento e gestão de resíduos sólidos pode ser uma estratégia propícia para romper com a tendência histórica da secundarização da questão ambiental na política local de gestão dos referidos resíduos.


Palavras-chave


Planejamento ambiental; Política de Resíduos Sólidos; Cooperativas de Catadores

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXADORES E BASES BIBLIOGRÁFICAS:

  

Dialnet

 

 

 

 

Revista MOVIMENTOS SOCIAIS E DINÂMICAS ESPACIAIS

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); Telefone: +55 (81)2126-7372; E-mail: revistamsde@gmail.com

Recife - Pernambuco - Brasil

 

 Licença Creative Commons

 A Revista Movimentos Sociais e Dinâmicas Espaciais foi licenciada com uma Licença Creative Commons