TEORIA SOCIAL E EPISTEMOLOGIA FEMINISTA: desestabilizações das categorias sexo, gênero e sexualidade.

Marcelo H. Gonçalves de Miranda, Suzana Marques Dantas de Oliveira

Resumo


Este artigo problematiza o viés estruturalista da teoria feminista, a partir das contribuições de Judith Butler: em relação à sua proposta de substituição do projeto emancipatório, realizado por um sujeito iluminista do feminismo; pela possibilidade paródica que os corpos “abjetos” têm de romperem com as inteligibilidades hegemonicamente estruturadas; e em relação à desconstrução da ligação compulsória e heteronormativa entre sexo/gênero/sexualidade.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427