O futebol e suas propriedades estéticas: estilo, tempo e espaço em perspectiva antropológica

Arlei Sander Damo

Resumo


Este é um texto sobre estética futebolística em perspectiva antropológica. Seu objetivo é compreender como um jogo propriamente dito pode vir a ser apropriado de maneira distinta, conforme o ponto de vista dos agentes sociais que integram o campo do futebol de espetáculo. O texto não tem qualquer preocupação em discutir a suposta beleza de certos eventos discretos – tais como gols, passes ou dribles –, antes a própria ideia de beleza que orienta esteticamente os praticantes e apreciadores dos jogos espetacularizados. Parto do princípio que, como uma obra de arte, um jogo possui determinadas propriedades intrínsecas, dentre as quais se destacam as regras, os esquemas táticos e os estilos. Neste artigo, discutirei o modo como são forjados e reconhecidos os esquemas táticos – que especificam o ponto de vista dos profissionais – e os estilos – que são tema de debate entre os torcedores, cronistas e intelectuais em geral. Ao tratar dos esquemas táticos, enfatizo a importância e o significado das categorias espaço e tempo. Ao me reportar aos estilos, em particular sobre o futebol-arte, destaco as controvérsias em torno da própria natureza, real ou inventada, dessas categorias de entendimento e valoração das performances futebolísticas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427