PACTO CAMARAGIBE: experiência de uma pólis em renovação

Emílio de Brito Negreiros, Eliane Maria Monteiro da Fonte

Resumo


O objetivo deste artigo é discutir a construção social do modelo de gestão de Camaragibe e seu programa de governabilidade, denominado de “Administração Participativa”. Camaragibe é um município da periferia da Região Metropolitana do Recife, em Pernambuco, afetada por mazelas sociais e profundos bolsões de desigualdade social. Periferia que se caracteriza, porém, por um impulso supreendente de renovação de seu contexto político, com o governo municipal incentivando a população local a desenvolver uma cidadania de novo tipo, a fim de configurar uma cidade saudável, como se tem observado com os avanços conseguidos na área da saúde pública e na questão ambiental, com a “Agenda 21” e a versão local do orçamento participativo. Este modelo de gestão, o Pacto Camaragibe, pretendeu desenvovler politicamente uma relação mais próxima entre governo e sociedade civil na administração da coisa pública, levando em consideração e priorizando as decisões populares.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427