OBJETIVIDADE CIENTÍFICA E PRÁXIS POLÍTICA

Rui Gomes de Mattos Mesquita

Resumo


O autor desenvolve, inicialmente, uma comparação entre as teorias de Karl Marx e Max Weber, procurando demonstrar as deficiências epistemológicas do materialismo histórico frente aos pressupostos teóricos do idealismo weberiano. Em um segundo momento, tendo a questão da democracia como pano de fundo, discute a questão da objetividade científica a partir da teoria do discurso dos pós-marxistas Ernesto Laclau e Chantal Mouffe. Finalmente, demonstra como essa última teoria, através do seu conceito de sujeito, mantém um elemento utópico, sem perder sua sofisticação teórica.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427