MARXISMO, PÓS-MARXISMO E REALISMO CRÍTICO: reflexões acerca do debate Bhaskar/Laclau

Neil Curry

Resumo


Em recente encontro na Universidade de Essex, Roy Bhaskar e Ernesto Laclau discutiram e debateram suas respectivas abordagens: realismo crítico e teoria do discurso. A presente contribuição identificará e elaborará alguns dos pontos cruciais (convergentes e divergentes) que emergiram desta discussão, a partir do exame das ideias centrais do realismo crítico e da teoria do discurso. Em particular, focarei a distinção de Bhaskar entre as dimensões transitiva e intransitiva, e a distinção de Laclau entre essência e ser. A partir deste debate, questionarei o que significa ser "realista" para ambos os teóricos e determinarei a que tipo de discurso materialista cada um adere. Na segunda parte do artigo, questionarei o pressuposto implícito segundo o qual o realismo crítico pode ser facilmente assimilado ao marxismo, e a teoria do discurso, ao pós-marxismo. Argumentarei que, contrariamente a isto, o realismo crítico informa um pós-marxismo emancipatório que resiste à inversão pós-moderna. A questão principal a ser considerada aqui representa o nó-górdio do Marxismo, a saber, em que medida é possível discordar filosoficamente, mas concordar politicamente.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427