DESINSTITUCIONALIZAÇÃO DO TRATAMENTO PSIQUIÁTRICO E GÊNERO: o impacto causado na vida do cuidador do portador de transtorno mental

Maria da Conceição Lafayette de Almeida

Resumo


A   avaliação da política de desinstitucionalização do tratamento psiquiátrico que repassa dos Hospitais para os CAPS, em conjunto com a rede de proteção formada pela família e pela vizinhança, o cuidado do portador de transtorno mental (PTM) revela o impacto que este modelo traz para a vida do cuidador do PTM. O fato das mulheres constituírem praticamente a totalidade dos cuidadores desta categoria deflagra uma questão de gênero que deve ser considerada nas políticas do cuidado definidas pelo Estado afim de desonerar a vida da mulher cuidadora do PTM. Os resultados apresentados são fruto de uma pesquisa realizada com cuidadores de PTM nos CAPS onde são atendidos os familiares de PTM. Foram aplicados questionários semiestruturados com cuidadores de PTM a respeito do cuidado prestado onde fica evidente as dificuldades enfrentadas pelas famílias e em especial pelas mulheres.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427