DE COMTE À BAUMAN: algumas aproximações entre os conceitos de geração e identidade

Sandro Faccin Bortolazzo

Resumo


Registrado sob o referencial teórico dos Estudos Culturais, o presente artigo explora o conceito de geração, tentando aproximá-lo das questões identitárias. De Comte à Bauman, ambos os conceitos – geração e identidade – têm sido proeminentes no campo da sociologia. No entanto, seria possível tratar as gerações como universais, quer dizer, como entidades que configuram uma época? Propondo responder, esta investigação contemplou dois movimentos: apresentação de um panorama sobre o uso e a apropriação do conceito de geração; uma discussão a partir das aproximações entre geração e identidade, indicando não apenas os marcadores das diferenças de classes, gêneros ou faixa etárias, mas também aqueles culturais.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427