OS CONFLITOS AMBIENTAIS NA ESTAÇÃO ECOLÓGICA DE CAETÉS-PE

Emílio de Britto Negreiros

Resumo


Este trabalho discute os processos que permitiram a constituição de um campo ambiental pela atuação de um movimento em defesa da mata de Caetés, originalmente surgido de bases populares, para evidenciar seus aspectos mais importantes que marcaram a construção socioambiental da mata como uma área protegida, hoje denominada Estação Ecológica de Caetés. Ao mesmo tempo em que se vincula ao movimento ambientalista, é objeto de uma política ambiental de governo que em tese se estruturou para responder às demandas do referido movimento. As dificuldades geradas por pela “ausência” governamental não impediram, todavia, que fossem estabelecidas formas alternativas de gestão que permitissem garantir minimamente a participação comunitária como uma estratégia de defesa e pressão por uma política ambiental na área.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427