O(S) ESPAÇO(S) PÚBLICO(S) NA CIDADE CAPITALISTA: DA CIDADE QUE LIBERTA AO DECLÍNIO DO HOMEM PÚBLICO?

Rafael de Aguiar Arantes

Resumo


Este artigo analisa os usos do(s) espaço(s) público(s) na vida urbana contemporânea, discutindo sua relevância atual e sua capacidade de expressar diversidade e engendrar intersubjetividades. Ele busca dialogar com as perspectivas críticas que surgiram desde meados do século XX, ampliando-se na passagem para o século XXI, sobre a vida pública contemporânea, tentando discutir a validade das teses que indicam a existência de um processo de diluição/restrição dos espaços públicos. Assim, o presente trabalho perpassa essa discussão, contextualizando o pretenso surgimento do espaço público nas cidades modernas e seu processo de diluição e restrição nas cidades contemporâneas. Ao final, baseando-se na literatura existente e nos resultados de uma pesquisa realizada em Salvador, pontua as principais críticas às referidas teses. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427