A CONTRIBUIÇÃO DE FLORESTAN FERNANDES À SOCIOLOGIA DA IMIGRAÇÃO NO BRASIL DE 1940 A 1970: relevância e deslocamento temático

Márcio Oliveira

Resumo


A despeito da promissora posição ocupada e à exceção de papers recentemente publicados, os artigos e livros de Florestan Fernandes sobre o fenômeno da imigração no Brasil são ora esquecidos, ora tratados de forma lateral nos diversos trabalhos acadêmicos, livros e coletâneas organizados sobre sua obra e carreira. Mostramos aqui que seus trabalhos sobre o tema, publicados entre os anos 1940 e 1970, perderam lentamente importância em paralelo à consolidação, nos anos 1950 e 1960, dos grandes temas da sociologia brasileira, como desigualdade racial, classes e capitalismo. Esse deslocamento temático da obra de Florestan, dos conflitos culturais ente grupos étnicos e comunitários à desigualdade racial, classes e capitalismo no Brasil e na América Latina, balizou a trajetória do subcampo da sociologia da imigração até os anos 1960 e 1970 e da própria sociologia brasileira como um todo. Isso vem se refletindo tanto nas diversas interpretações de sua obra quanto na história do subcampo, somente revigorado nos anos 1980 quando foi ampliado em direção ao conjunto das migrações internacionais. Não obstante isso, seus trabalhos são ainda atuais e importantes para a história do subcampo e mesmo para a compreensão geral da história da sociologia no Brasil.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




@ 2012 - PPGS - Revista do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFPE.

ISSN Impresso 1415-000X

ISSN Eletrônico 2317-5427