Listagens em Segmentos Especiais de Governança Corporativa e a Acurácia das Previsões de Lucros dos Analistas de Mercado no Brasil

Miguel Carlos Ramos Dumer, Antonio Lopo Martinez

Resumo


Este trabalho objetiva compreender se existe relação entre a adesão aos níveis diferenciados de governança corporativa da BM&FBOVESPA e a acurácia do consenso das previsões dos analistas. Os analistas de mercado atuam como intermediários informacionais, e contribuem para redução da assimetria entre administradores e acionistas, de modo a proporcionar um maior desenvolvimento do mercado. Para responder o problema proposto, além da pesquisa bibliográfica para o estabelecimento de variáveis dependentes e independentes, foi necessário captar os dados do lucro por ação estimado pelos analistas junto ao sistema I/B/E/S da base Thonsom Reuters®, e do lucro por ação efetivo, realizado um ano após a previsão e disponível na base Economatica®. Utilizou-se regressão com a técnica de dados em painel e efeito fixo robusto, num grupo de 122 empresas, abrangendo um período de 20 trimestres (2007-1 a 2011-4). Os resultados encontrados não demonstram relação estatística significante entre a adesão aos três níveis especiais de governança da BM&FBOVESPA e a acurácia das previsões de consenso dos analistas. Os resultados sugerem que em anos recentes a adesão ao Novo Mercado não é mais um sinal credível de melhoria da qualidade da informação financeira.

Palavras-chave


Governança Corporativa; Analistas de Mercado; Acurácia.

Texto completo:

Artigo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




-----------------------------------------------------------------------------------
Apoio institucional:
Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC)
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Avenida dos Economistas, s/n - Cidade Universitária
CEP 50670-901 - Recife - Pernambuco - Brasil
Tel/fax. 55-(81) 21268874

 

Indexadores

 

BASE Logo