Um estudo sobre a percepção Docentes do curso de Ciências Contábeis da Universidade Estadual de Maringá sobre as Características Qualitativas da Informação Contábil do CPC 00

DANIELA FAGUNDES CARNELÓS NUNES, EMANUELLI MARIANA MAINGUÉ, Fernanda Mazzaro Mucillo, Romildo de Oliveira Moraes

Resumo


A contabilidade da aos seus usuários informações que o auxiliem a tomar suas decisões da melhor forma possível, e para que isso seja possível à informação contábil conta com dois tipos de características, as fundamentais e as de melhoria para auxiliar a contabilidade a identificar na informação e a produzir com essas qualidades. Este estudo identificou a percepção dos docentes na Universidade Estadual de Maringá a respeito de cada característica qualitativa da informação contábil presente na estrutura do comitê de pronunciamentos contábeis.


Texto completo:

Artigo

Referências


Campelo, K. S. (2007). Características qualitativas da informação contábil: uma análise do grau de entendimento dos gestores financeiros de empresas do setor elétrico brasileiro.

Crepaldi, S. A. Contabilidade Gerencial: teoria e prática. (2012). São Paulo: Atlas.

Comitê, D. P. C. (2011). CPC 00 R1: Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro. Brasília, dez.

Dias Filho, J. M., & Santos, A. D. (2000). Perspectivas e Tendências da Contabilidade para o Século XXI. In Anais do 16º Congresso Brasileiro de Contabilidade.

Dias, J. C. R., & de Castro Vasconcelos, M. T. (2015). As Características Qualitativas da Informação Contábil no Desenvolvimento do Controle Social: uma Análise da Percepção dos

Conselheiros Municipais do Recife sobre a Utilidade das Informações Contábeis. Contabilidade Vista & Revista, 26(2), 14-40.

Iudícubus, Sérgio de; (2015) Teoria da Contabilidade. São Paulo: Atlas.

Padoveze, C. L., Benedicto, G. C., Romanini, G., &Copatto, A. C. (2009). Objeto, objetivos e usuários das informações contábeis. Revista de Administração da Unimep-Unimep Business Journal, 2(2).

FASB, Financial Accounting Standards Board, Statements of Financial Accountig Concepts No 2 (46) - Qualitative Characteristics of Accounting Information, disponívelem.

Favero, H. L., Lonardoni, M., Souza, C., &Takakura, M. (2011). Contabilidade Teoria e Prática. São Paulo: Atlas.

Fuji, A. H., &Slomski, V. (2003). Subjetivismo responsável: necessidade ou ousadia no estudo da contabilidade. Revista Contabilidade & Finanças,14(33), 33-44.

Hendriksen, E. S.; Van Breda, M. F. (2015). Teoria da Contabilidade. São Paulo: Atlas.

Hilário, Franco. (1997). Contabilidade Geral. São Paulo: Atlas.

Pereira, C. C., fragoso, A. R., & Ribeiro Filho, J. F. (2004). Comunicação em contabilidade: um estudo comparativo do nível de percepção dos usuários da informação contábil em

Florianópolis (SC) e Recife (PE) sobre a utilidade das representações gráficas no processo de evidenciação. In Congresso USP de Controladoria e Contabilidade (Vol. 4).

Sá, F. F., & Malaquias, R. F. (2012). Análise da percepção dos discentes do curso de graduação em ciências contábeis sobre expressões de incerteza contidas nos pronunciamentos emitidos pelo comitê de pronunciamentos contábeis. Revista de Contabilidade e Organizações, 6(14), 77-105.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

-----------------------------------------------------------------------------------
Apoio institucional:
Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC)
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Avenida dos Economistas, s/n - Cidade Universitária
CEP 50670-901 - Recife - Pernambuco - Brasil
Tel/fax. 55-(81) 21268874

 

Indexadores

 

BASE Logo