BEHAVIORAL FINANCE: UM ESTUDO SOBRE A CORRELAÇÃO ENTRE A HEURÍSTICA DA ANCORAGEM E A TOMADA DE DECISÃO SOB RISCO EM INVESTIMENTOS

Donizete Reina, Anderson Dorow, Jurandir Sell Macedo Junior, Diane Rossi Maximiano Reina, Patricia Nunes

Resumo


As Finanças Comportamentais, com base em estudos empíricos, procuram demonstrar que os investidores nem sempre se mantém racionais ao tomarem decisões que envolvem risco. Esse estudo objetivou verificar se a heurística da ancoragem e a tomada de decisão sob risco "decision making under risk" em investimentos reais se correlacionam. Esta pesquisa possui uma abordagem predominantemente quantitativa e analítica. Foram selecionados aleatoriamente vinte e cinco corretores de imóveis profissionais, estabelecidos em três cidades do norte de Santa Catarina, para compor a amostra da pesquisa. Os resultados encontrados mostram que há uma correlação negativa estatisticamente significativa entre ancoragem e tomada de decisão, ou seja, quem avaliou o imóvel abaixo do valor previamente estipulado – R$ 280.000,00 optou por comprar o imóvel. Esse resultado exprime uma correlação robusta em um nível de significância de p<0.01. No entanto, a análise do grau de ancoragem em relação à tomada de decisão, mostra que os resultados indicam que há uma tendência de compra quando o grau de ancoragem é “baixo”. E a correlação encontrada entre o grau de ancoragem e tomada de decisão é moderada e estatisticamente significativa a um p<0.05.

Palavras-chave


Ancoragem. Tomada de Decisão sob Risco. Finanças Comportamentais

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Apoio institucional:
Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (PPGCC)
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Avenida dos Economistas, s/n - Cidade Universitária
CEP 50670-901 - Recife - Pernambuco - Brasil
Tel/fax. 55-(81) 21268874

 

Indexadores

 

BASE Logo